https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Sou ser

 
Tags:  ser    alguém  
 
Open in new window


















Quem sou eu?
Perguntam-me os olhares
que se fixam nos meus.

Sou aquele que permanece
impávido e perdido
na falésia dos sentires,
acreditando no voo enigmático
do sonho falecido.

Sou também, aquele
que um dia foi anjo e estrela ancorada
no porto inseguro de alguém.

Sou palavras esvoaçantes no vento,
da incoerência abstracta de ser
o esquecimento
nos tímpanos surdos de alguém

Sou perdição, pedra no sapato,
produto inacabado
das relações turbulentas
no oceano íntimo do permanecer.

Sou vida que permanece
alem de ti, de mim de nós,
transportando o teu fado
em cada amanhecer

Sou um insignificante aprendizado,
na imensidão dos ensinamentos
que os caminhos ofuscados
nos fornecem
na berma do real.

Sou vida, fado, saudade, paixão,
ave, fera, foca, sonho e coração

E tu? quem és tu? És um ser como eu….
produto inacabado….
constantemente a renascer
na ânsia de viver.

Escrito a 14/08/09
 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
921
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
13
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 14/08/2009 22:42  Atualizado: 14/08/2009 22:42
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 11971
 Re: Sou ser
És um ser completo e quem te encontra pode asim dizer, viver a vida em ânsias e renascer...a esperança em cada novo dia que os olhos se abrem no horizonte da essistência.

Um poema excelente.

Beijos

Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 14/08/2009 22:48  Atualizado: 14/08/2009 22:48
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: Sou ser
Liliana,

Saber o que somos, como produto imacabado, é ter alma do tamanho do Mundo.

Adorei!

Eduarda

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 14/08/2009 22:52  Atualizado: 14/08/2009 22:52
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8075
 Re: Sou ser
És uma filósofa. Gostei muito do poema. Beijinhos

Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 14/08/2009 22:55  Atualizado: 14/08/2009 22:55
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6675
 Re: Sou ser
Liliana,

Apreciei muito o texto.O ser humano é mesmoum ser inacabado.Tive grande identificação com esses versos:

"Sou também, aquele
que um dia foi anjo e estrela ancorada
no porto inseguro de alguém."

Um bjin, Betha.

Enviado por Tópico
joseluislopes
Publicado: 14/08/2009 23:09  Atualizado: 14/08/2009 23:09
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade:
Mensagens: 3348
 Re: Sou ser
Olá Liliana

Gostei muito do poema, e mais ainda desse produto inacabado. A vida é realmente madrasta em alguns momentos, mas logo arranja um jeito de deixar a dor escrever coisas maravilhosas.

Assim vamos ludibriando o nosso dia-a-dia!

Um beijo
JLL

Enviado por Tópico
animarolim
Publicado: 15/08/2009 00:08  Atualizado: 15/08/2009 00:08
Colaborador
Usuário desde: 23/05/2009
Localidade: Braga
Mensagens: 856
 Re: Sou ser
Olá poetisa

Excelente este poema, é um prazer ler escritos com esta qualidade.
Parabéns

Bjinho @migo

Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 15/08/2009 00:12  Atualizado: 15/08/2009 00:12
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Sou ser
Estamos «constantemente a renascer», como tão bem dizes, e por isso é tão difícil definirmo-nos e conhecermo-nos na totalidade.
Gosto do teu estilo poético reflexivo!

Beijinho!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/08/2009 00:30  Atualizado: 15/08/2009 00:30
 Re: Sou ser
És um ser especial.

Sou também, aquele
que um dia foi anjo e estrela ancorada
no porto inseguro de alguém

Os portos ficam estáveis ao logo do tempo, com a aprendizagem por vezes forçada.
A estrela continua a brilhar no sitio onde a deixaste.

Soberbo!

Beijo azul

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 15/08/2009 00:39  Atualizado: 15/08/2009 10:52
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Sou ser P/ Liliana Maciel
Miúda da Madeira.
Tenho estado aqui numa luta terrível para te comentar porque o poema mexeu comigo. Mexeu sabias, miúda?
Fez-me chorar, bolas... e eu não ando aqui no mundo para chorar com poesia nem para chorar por ninguém.
Mas o coração está oprimido e ficaria ainda mais não to dissesse,
Adorei o poema. Gosto também de ti. E sabes?
A vida leva e traz sonhos, como se fossem balões a colorir o nosso imaginário.
Deves-me 50 Euros (risos) pelas lágrimas que me arrancas-te dos olhos.
Bjs.
Tudo de bom para ti, SEMPRE!
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
Barbozza
Publicado: 15/08/2009 01:33  Atualizado: 15/08/2009 01:33
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2009
Localidade: Brasil - Alagoas
Mensagens: 1404
 Re: Sou ser
Olá Liliana, muito bom seu poema, as vezes penso como tu, quem sou eu? quem és tu? Sentimos ser tudo e ao mesmo tempo não ser nada. Elias Barbozza.

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 15/08/2009 02:06  Atualizado: 15/08/2009 02:06
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2856
 Re: Sou ser
A força de viver que fica completa a dois.Lindo!

Beijocas em ti sempre

Enviado por Tópico
Alexis
Publicado: 15/08/2009 04:36  Atualizado: 15/08/2009 04:37
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade: guimarães
Mensagens: 7254
 Re: Sou ser
olá liliana!já há muito que não te lia por aqui!ainda bem que voltaste!gostei muito do teu poema.posso-te oferecer um meu como retribuição?é antiguinho,mas aqui vai:

quem sou eu?

Sou um universo de cansaços
De penas e pedaços
Abraços, embaraços,
Sou pequena
Sou anã,
Um micróbio duma estrela
Uma partícula daquela
Que um dia já foi Sol.
E
Num estilhaço de poema
Uma só, gota de mel.
Sou bicho pequeno
Num monstro vivendo
Com sal nas entranhas
E fel no olhar.
E sou bruxa má
E príncipe encantado
No seu cavalo alado.
Sou pulga irrequieta,
Mosca indiscreta,
Chave secreta,
Sol da manhã.
Sou feiticeira da lua
Normal noite escura
Na calma aparente
De ser-se pagã.
Sou mãe de meus sonhos
Filha de sonos
Em ondas discretas
De ser talismã.
E sou alma mortal
Juízo final
À face da terra.
Sou coisa fatal
Conformada, afinal,
Sou Eva-maçã
Que nunca existiu
E ponto final.

um beijinho,
alexandra

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/08/2009 12:08  Atualizado: 15/08/2009 12:08
 Re: Sou ser
Vim retribuir a visita e dizer que sua poeisa transende a própria poesia. muito bela!
beijinho!!