https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Já de ti meus olhos partem

 
Tags:  amor    tristeza    partida    outono    mágoa    fronteira  
 
Já de ti meus olhos partem

Na hora de acordar não estás comigo
Sombrios meus olhos coalham de tristeza
Vive meu coração ao acaso sem abrigo
Emparedada minha alma,em teu lugar incerteza.

Triste desígnio,que provoca em mim fronteira
Me faz ameaças me põe algemas nos braços
Perturba minha caminhada, só há já canseira
E a tua ausência Amor?!A dávida dos abraços?!

Que ninguém mais,olhe meus olhos feitos rio.
Nem meu rosto onde o sorriso ficou embaciado
A dor gasta,faz moer,trago a vida por um fio

Quisera que sentisses o sabor do abandono!?
Agudos espinhos e solidão no peito desolado,
Das rajadas geladas... da partida do Outono.

rosafogo




Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
832
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 19/09/2009 15:50  Atualizado: 19/09/2009 15:50
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2679
 Re: Já de ti meus olhos partem
Foi-se o Outono com os resquícios de sol do verão. As aragens frias do Inverno, remetem-nos para um silêncio gostoso, e encontramo-nos sempre com a chegada de uma nova esperança.
Novamente a luz que nos guia pela estrada da vida


Triste mas belo. Gostei muito

Beijos

Matilde D´Ônix


Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 19/09/2009 21:00  Atualizado: 19/09/2009 21:00
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3541
 Re: Já de ti meus olhos partem
As fronteiras que nós mesmos nos impomos, impedem a plenitude se ser, viver.
lindo, Rosa!

Maria verde