https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 »
Offline
poeta-perdido
delatando
188 pétalas ensombradas Casa de guerra Província destapada Foguetes entupindo o ouvido A garganta...
Enviado por poeta-perdido
em 13/06/2014 01:56:05
Offline
poeta-perdido
SAILOR BÊBADO
What does killing time? What does time killing? What killing time does? What time killing does? ...
Enviado por poeta-perdido
em 06/03/2014 21:37:01
Offline
poeta-perdido
RITOSTIROSFRITOS
Insalubres perfeitas profecias Que desde logo a mais nada associas Se não quando nu gemias Pelo t...
Enviado por poeta-perdido
em 27/01/2012 18:46:12
Offline
poeta-perdido
Orquestra Desconcertante
Um contratempo Um percalço no caminho Um vendaval no moinho Rasga os sonhos coloridos Com muitas ...
Enviado por poeta-perdido
em 29/06/2010 01:33:45
Offline
poeta-perdido
Alta Voltagem
Fim do infinito Quebra a corrente Do alto ritmo Soa vagarosa Escabrosamente Lenta, bate chapas N...
Enviado por poeta-perdido
em 30/04/2010 21:13:06
Offline
poeta-perdido
Fiasco
Fiasco é a margem Que atravessa o penhasco Entre lentas evasivas Tentativas interrompidas O sucum...
Enviado por poeta-perdido
em 16/03/2010 02:22:38
Offline
poeta-perdido
Guardanapo
Dísticos emulados em tão perfeitos quadrados Quadros apaixonados pelas ferozes embaladas Borbolet...
Enviado por poeta-perdido
em 21/02/2010 22:30:52
Offline
poeta-perdido
Mensagem Lusitana
Dois rostos, um povo, duas obras, uma língua, duas épocas, um país: Portugal, da raiz aos frutos....
Enviado por poeta-perdido
em 09/02/2010 21:53:07
Offline
poeta-perdido
Caneta Divina
Engenhos empolgantes Cavaleiros do zodíaco Dourados semblantes Entre o pecado afrodisíaco E as pr...
Enviado por poeta-perdido
em 16/01/2010 02:04:48
Offline
poeta-perdido
Bem ou Mal?
Pressinto que o bem Reside na luta contra o mal Ambos deambulam no imaginário De todos e de cada ...
Enviado por poeta-perdido
em 12/01/2010 21:17:44
Offline
poeta-perdido
SUICÍDIO DIGITAL
Lentes bifocais Ódios dissabores tais Causam náuseas As luzes psicadélicas As armas bélicas Rupt...
Enviado por poeta-perdido
em 06/01/2010 21:54:49
Offline
poeta-perdido
Insólito
Neurótico, some-se Esfuma-se escapa-se Das encruzilhadas Vive afogado em simples E meras mágoas ...
Enviado por poeta-perdido
em 10/12/2009 20:07:50
Offline
poeta-perdido
Moço no Poço
Enterrado no poço Esquecido no beco Estou nu tão seco Cru, podre moço Se encontra em alvoroço Pe...
Enviado por poeta-perdido
em 09/12/2009 20:26:38
Offline
poeta-perdido
Autómato
Nutrido mecanicamente Pela eléctrica corrente Que humedece e estende Em torno da minha mente O f...
Enviado por poeta-perdido
em 09/12/2009 01:05:44
Offline
poeta-perdido
Doar a Dor
Dilacerar as portas da alma Sangrar e lacrimejar Sofrer e esquecer Os esqueletos pecadores As lac...
Enviado por poeta-perdido
em 21/11/2009 23:08:45
Offline
poeta-perdido
Outono
Outono que és meu, O barco parado A folha que morreu Sou eu, és tu delicado As sombras esvoaç...
Enviado por poeta-perdido
em 21/11/2009 03:10:44
Offline
poeta-perdido
Nós, contradições...
Achar-me é tão simples Como tão simples é perder-me Em ti, nesse teu mundo lunático, Deixas-me co...
Enviado por poeta-perdido
em 09/11/2009 23:17:14
Offline
poeta-perdido
Torno e Entorno
Nesse ardor flamejante Que corrói nossos corações De rompante Sou a terra, a areia Que se afunda...
Enviado por poeta-perdido
em 04/11/2009 18:05:03
Offline
poeta-perdido
Desmaio
Parte-se o espelho Dum rosto alegre Cai a máscara da felicidade Sussurra-se a palavra vaidade Dum...
Enviado por poeta-perdido
em 27/10/2009 23:23:39
Offline
poeta-perdido
Tela
Assimetrias paralelas Pintadas de fresco Essas sóbrias telas Dum coração grotesco Incandescência...
Enviado por poeta-perdido
em 26/10/2009 23:50:44
(1) 2 3 »