https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Offline
Jardim<>
dentro daquele beijo
dentro daquele beijo teu sabor de peçonha. dentro daquela saia meu desejo, tua vergonha. dentro...
Enviado por Jardim<>
em 28/01/2017 13:24:33
Offline
Jardim<>
decifrando teus abismos
decifrando teus abismos e teus açores emaranhei minha vida entre moinhos, atirei-me à sorte deste...
Enviado por Jardim<>
em 28/01/2017 13:23:03
Offline
Jardim<>
o meu corpo a buscar teu corpo ausente
o meu corpo a buscar teu corpo ausente, e minhas mãos a tocar o vazio, e esses meus olhos na eter...
Enviado por Jardim<>
em 28/01/2017 13:21:16
Offline
Jardim<>
de tuas entradas às tuas entranhas
de tuas entradas às tuas entranhas, da eterna morada dos teus segredos molhados, de mim, desde de...
Enviado por Jardim<>
em 27/01/2017 11:25:06
Offline
Jardim<>
como se não te avistasse
como se não te avistasse, diluída e mínima no dissoluto da despedida. como se não te perdesse, n...
Enviado por Jardim<>
em 27/01/2017 11:22:36
Offline
Jardim<>
nas curvas do teu rosto
nas curvas do teu rosto o tempo que já não temos. nas curvas da estrada a incerteza do caminho. ...
Enviado por Jardim<>
em 27/01/2017 11:20:42
Offline
Jardim<>
selvagem o corpo que me alimenta
selvagem o corpo que me alimenta, me sacia, vermelhos os íntimos lábios que a minha boca suga, ex...
Enviado por Jardim<>
em 26/01/2017 10:18:34
Offline
Jardim<>
escrevi teu nome no vento
escrevi teu nome no vento. extraordinária angústia: os jornais e a falta de encanto do dia negara...
Enviado por Jardim<>
em 26/01/2017 10:16:36
Offline
Jardim<>
os ecos da casa ressoam em púrpuras horas
os ecos da casa ressoam em púrpuras horas todas as minhas ausências estão presentes, desvelo o úl...
Enviado por Jardim<>
em 26/01/2017 10:14:49
Offline
Jardim<>
teu amor fala com as palavras de um idioma que desconheço
teu amor fala com as palavras de um idioma que desconheço, permanece preso em minha garganta, fal...
Enviado por Jardim<>
em 25/01/2017 09:50:01
Offline
Jardim<>
vivo recolhendo coisas pelas ruas
vivo recolhendo coisas pelas ruas, reunindo minhas humanas incertezas abortadas de meu coração va...
Enviado por Jardim<>
em 25/01/2017 09:48:03
Offline
Jardim<>
escura bruma que a noite produz
escura bruma que a noite produz, o vazio neste bar perdido em uma rua perdida. minhas lembranças ...
Enviado por Jardim<>
em 25/01/2017 09:45:09
Offline
Jardim<>
ando só pelas ruas desta cidade fria e vazia
ando só pelas ruas desta cidade fria e vazia. carrego comigo o hiato das impossibilidades e a car...
Enviado por Jardim<>
em 23/01/2017 23:28:24
Offline
Jardim<>
deslizo desnudo
deslizo desnudo, sem rumo, sem prumo, aos ventos. singro, sangro sem tino, sem norte, à sina, à ...
Enviado por Jardim<>
em 23/01/2017 23:26:04
Offline
Jardim<>
suave, reluzente
suave, reluzente; era assim que guardava tua imagem sob o mármore negro da noite. dias e quilômet...
Enviado por Jardim<>
em 23/01/2017 23:21:46
Offline
Jardim<>
o pretérito é um gigantesco oco
o pretérito é um gigantesco oco, a vida é um sumidouro onde o destino não mede a insolvência do...
Enviado por Jardim<>
em 22/01/2017 20:24:19
Offline
Jardim<>
na luta diária
na luta diária, tropeços, pedras, nuvens, ventanias, gasto meu tempo, perjuro, gasto meu grama d...
Enviado por Jardim<>
em 22/01/2017 19:34:48
Offline
Jardim<>
ando pelas ruas molhadas
ando pelas ruas molhadas sob a noite fria. a cada passo o peso das histórias mal resolvidas e do...
Enviado por Jardim<>
em 22/01/2017 19:32:22
Offline
Jardim<>
foram tantos
foram tantos os que te comeram, a tantos juraste eterno amor. com todos tiveste a certeza de ter ...
Enviado por Jardim<>
em 27/02/2015 20:00:50
Offline
Jardim<>
quando acordei
quando acordei não posso dizer que encontrei o inesperado. aquela manhã, tantas vezes adiada, fin...
Enviado por Jardim<>
em 27/02/2015 19:48:30
(1) 2 »