https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 22 »
Offline
tanatus
Sobre Teu Túmulo As Flores do Ipê Esvoaçam... (22/04/2020)
..............“Ontem floriste como por encanto, ...................sintetizando toda a primavera...
Enviado por tanatus
em 23/06/2020 05:53:54
Offline
tanatus
Um Dia, O Adeus... (08/04/2020)
A gente nem percebeu quando terminou. Só soubemos que tinha acabado quando deixamos de nos procu...
Enviado por tanatus
em 09/04/2020 00:04:10
Offline
tanatus
Amazonas... (20/04/2020)
No Amazonas se agita suave a maresia... Tranquilo sopra o vento e tristemente Um ondulante respin...
Enviado por tanatus
em 03/04/2020 02:02:49
Offline
tanatus
É Tempo de Mudanças... (26/03/2020)
Muda-se tudo! Mudam-se as coisas. Muda-se a vida... As lágrimas Não se misturam mais À chuva, nã...
Enviado por tanatus
em 27/03/2020 04:04:24
Offline
tanatus
Recital no Lago Mudo... (10/04/2020)
Observo - no lago -, um sapo (Mergulhado em fados e fadados condões!), Que vai - enfunando o papo...
Enviado por tanatus
em 19/02/2018 01:59:29
Offline
tanatus
* Per Fas Et Nefas (11/04/2020)
De ti sou marmóreo anjo! Um anjo adormecido... Um inefável anjo Suspenso sobre teu jazigo... Um...
Enviado por tanatus
em 05/08/2017 21:57:59
Offline
tanatus
Adeus, Janina...
Mortas, caem as folhas das árvores. Tristes, põem-se a rolar pela friagem do chão... O que me são...
Enviado por tanatus
em 22/11/2014 15:14:57
Offline
tanatus
Entre Ter ou Não Ter...
Fomos o que fomos porque nada o é, No entanto, nesta vida, haja o que houver, Não seremos eu, nem...
Enviado por tanatus
em 03/07/2014 18:15:28
Offline
tanatus
Daquelas Tardes Inesquecíveis de Verão...
De nada para o nada, de nós dois... Daquelas tardes inesquecíveis de verão Só nos restaram escass...
Enviado por tanatus
em 15/05/2014 00:13:21
Offline
tanatus
Janina...
Se mergulhares no arco-íris Da solidão que sobre mim se abateu, Verás tristeza em minha íris E ta...
Enviado por tanatus
em 23/04/2013 16:47:39
Offline
tanatus
Um Poema Pobre com Rimas Pobres para um AZKErosinho Pobre...
AZKErosinho, por ser a tua revolta TANTA é que o transforma num "ANTA"... Mas, ao insu...
Enviado por tanatus
em 22/04/2013 19:22:23
Offline
tanatus
Outonos Que Vivi...
Despetalados outonos; passado desnudo à sombra desses vales! Apetaladas lembranças que a vida me ...
Enviado por tanatus
em 22/04/2013 17:15:04
Offline
tanatus
Delírios...
Deitar... E não mais acordar! Sentir meu corpo envolver A fúnebre rigidez da morte, Sim! Tornar-m...
Enviado por tanatus
em 20/04/2013 12:21:15
Offline
tanatus
Cigarros...
Cai uma lágrima dos olhos cansados... Escorrega uma taça de vinho das mãos... Na fumaça dos ciga...
Enviado por tanatus
em 19/04/2013 14:45:57
Offline
tanatus
Os Cigarros de Irene...
Bem sou a tosse seca, o desprezível escarro! Sou eu os alvéolos mais necrosados, oh Irene! Sou e...
Enviado por tanatus
em 18/04/2013 18:01:21
Offline
tanatus
Bem -Te-Vi...
Olhando à tarde que caía sonolenta Percebi-te, de repente, toda nela... Percebi-te, assim, passan...
Enviado por tanatus
em 16/04/2013 14:43:48
Offline
tanatus
Flor da Idade...
Morrer na flor da idade! Morrer sem perceber a vida aflorada... Oh, que infelicidade: “- Ser tudo...
Enviado por tanatus
em 15/04/2013 17:30:16
Offline
tanatus
O Voo da Borboleta...
Estende suas asas Do casulo em que se acha: - Voeja ser vivente! Bate as asas, volita rente Às nu...
Enviado por tanatus
em 14/04/2013 17:00:55
Offline
tanatus
Morto, Vivo...
Caminho pelo cemitério, amargurado... Nada em minha vida satisfaz... Nada me deixa animado... Ne...
Enviado por tanatus
em 12/04/2013 16:32:13
Offline
tanatus
Amores de Outrora...
Amores que convosco vivi, Que me fiz eu tanto, assim, por perder-vos?! E se eu tanto vos perdi Co...
Enviado por tanatus
em 11/04/2013 16:15:27
(1) 2 3 4 ... 22 »