https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de josenuno

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de josenuno

Exageros

 
Vejo liricismo exagerado
Numa mensagem encriptada
Com metáforas e hipérboles desenhando
Uma paisagem, lição, ou uma espécie de conto de fadas.

Mas eu não acho que seja necessário
Ênfase ou qualquer tipo de acréscimo verbal
Que tente criar uma espécie de poema lendário
Em que ninguém consiga encontrar uma quadra que esteja mal.

Pois cada linha que acrescento
A um poema que seja meu
Conta a história de um momento
Que um dia me fez subir ao céu

As emoções constantes
Que cataliso no papel ou no meu teclado
Descrevem os tais momentos
Que me fizeram ser feliz, mesmo que só por um bocado.

Não comecei a escrever
Porque queria ser um poeta complexo
Escrevia o que não sabia dizer
Mesmo quando me faltava emoção, sentido ou algum tipo de nexo.

Aquilo que eu tentava criar
Um poema simples ou uma quadra bela
Onde não fosse necessário EXAGERAR.

Nuno Gonçalves
 
Exageros

Por Favor.

 
Eu não compreendo, não entendo, nem tenho a mínima ideia de como o mundo funciona, quanto mais penso nisso, mais confuso me sinto em relação a tudo isso.. Mas eu preciso saber, tenho de conseguir encontrar algum método nesta loucura, e eu não sei mas pareço encontrar todas as minhas respostas quando os meus olhos te encontram.. A tua voz conforta - me, é a minha canção de embalar que me acalma e valida o meu bem estar.. Quando me tocas, as tuas mãos são o meu sedativo, enquanto neste momento nada mais posso fazer que fantasiar com a tua aproximação enquanto me fazes sentir completamente indefeso, quando estás bem aí na minha frente.. Esse novo amor está brotando em mim, esperando a sua altura exata de florescer, enquanto eu espero paciente, deixando - me levar por ti, mas por favor não me magoes.. por favor sê gentil comigo.. por favor não me uses.. Porque neste preciso momento estou tentando dar conta de todas as alterações que me causaste..

José Vieira
 
Por Favor.

Não há limite.

 
Coração debíl está na altura de acordar
Para essa melodia quente que te chama
Não desistas, não te deixes afundar
Corpo por favor levanta - te da tua cama.

Pois o mundo está sorrindo
Está estendendo a sua mão enquanto nos espera
Esses laços que construimos juntos
Trazem mais uma vez até nós a própria Primera

Por isso não fiques triste
Pois já brotam as árvores de cerejeira
Podes voltar a sorrir, tu mereces
Esta não será a última vez nem a primeira.

Não fiques todo o tempo te lamentado
Pelo que te foi roubado constantemente
Aprende a esquecer o que já não está cá
E valoriza o que está aqui mesmo na tua frente

A cortina ainda está fechada
Mas só precisas de ter as forças para a abrir
E eu prometo que do outro lado
O sol vai brilhar e vai - te fazer sentir

Que estiveste todo o tempo te isolando
Das coisas boas que o mundo te escondeu
Por isso não chores mais a tua dor
Pois nada mais nos limita, nem mesmo o próprio céu.

José Vieira
 
Não há limite.

Tão Perto e Tão Longe.

 
E como ao voltar a ver – te o meu coração se inunda de novas emoções, como eu fico perplexo e divagando pelo infinito quando estou contigo , como o teu cheiro faz – me reviver velhas memórias , sorrisos, sonhos...como a minha mente se afunda nesses pensamentos passados...O meu corpo parece reconhecer cada centimétro do teu...Os meus lábios parecem implorar pelos teus, os meus olhos imploram para que não olhe para outro lado... o meu sorriso recusa – se a mostrar – se por mais alguém....a minha mente parece entrar em extâse e decide retirar – me o controlo sobre ela... Ela decide me oferecer imagens do que poderia ser mas não é... E aí eu entendo que mergulhei na loucura, e percebo que existes dentro da Primavera, onde te vejo de costas, sobre um caminho de pedra, caíndo uma chuva de flores de cerejeira , onde pareces transcender a perfeição....E aí sou conduzido pelo desejo, e ganho coragem para me aproximar e pareces ouvir – me e trespassas – me com o teu olhar, fico imóvel sem saber como reagir em tal momento...E sorris e decides vir até mim, como mostrando que não preciso recear.. Passando – me a mão pelo peito e parecendo analisar – me, eu cedo, sem ser capaz de apenas contemplar, decido mergulhar na profundeza das emoções, passando - te a mão pelo cabelo e segurando – te pela face, mergulho no teu olhar e completo – me nos teus lábios e aí uma lágrima escorre – me pela face... No momento em que sinto o sabor da felicidade, onde o teu cheiro me seduz, o teu toque me embala e sinto o mundo a dar uma volta de 360º... e depois lá estamos nós presos nessa imagem eterna e infinita... E então eu desperto e recupero os meus sentidos e aí estás tu diante de mim.. Tão perto e Tão Longe......

NG
 
Tão Perto e Tão Longe.

Um Sorriso.

 
Não sei se o que sinto
É algo real ou sintético
Muitas vezes me pergunto
Se amor é algo emocional ou simplesmente estético.

Quando as minhas pupilas se dilatam
Ao sentir o que parece ser essa emoção
Parecem apenas reagir
A tua presença singular, na multidão.

Quando a coragem se me ausenta
Na hora que o suposto é falar
Os meus lábios se fecham
Enquanto os meus olhos entretanto, tentam conversar.

Não sei se sou cobarde
Ou tudo é simplesmente uma falta de expressão
Mas dou por mim muitas vezes divagando
Pelo teu corpo, suavemente detalhando tudo na minha lentidão.

É como se não quisesse, nem deseja - se
Dar uma continuidade a cada um desses momentos
Queria estagnar, viver, renascer
Em mais uma daquelas doces memórias dos nossos tempos.

Os anos parecem apenas piorar
A ausência que hoje sinto de ti
Pois mais ninguém parece conseguir mostrar - me
Um sorriso mais belo, do que aquele no dia em que te conheci.

Nuno Gonçalves
 
Um Sorriso.

Desiste.

 
Eu consigo sentir - te aqui do meu lado
Mas a verdade é que eu estou demasiado distante
Para que os teus sentimentos possam me alcançar
Porque o meu coração está mais duro que uma pedra de diamante
Está morto de frio e já não sabe descongelar

Mas eu consigo ver a tua bondade em cada atitude que tu tens
Que tenta me ajudar sem que eu tenha de pedir ou dizer
Por isso mesmo por favor desiste de procurar
Em mim alguma coisa parecida com amor
Pois o que hoje te faz feliz, amanhã só te vai fazer sofrer.

Apanhas - me sempre desprevenido quando chega a hora de falar
Essas tua palavras de amor que eu nunca sube escrever
Com os sonhos dessa tua vida comigo
Que acaba sempre por me comover.

Perdoa - me pois o problema não és tu
Porque estás fazendo tudo perfeitamente
Eu só gostava que tivesses aparecido muito antes
Só gostava que tudo entre nós podesse ter sido diferente

Mas é por seres assim especial para mim
Que eu te mantenho completamente distanciada
Porque todas as mulheres que me amaram
Acabaram sempre por acabar sem nada.

José Vieira
 
Desiste.

Sentido.

 
Será que ainda tenho muitos anos a minha frente para apagar todos estes sentimentos?, Queria voltar atrás e acabar com todas as coisas que ainda tinha para terminar, eu deveria estar perseguindo neste momento o meu sonho continuamente, mas tropecei em muitos outros enquanto andava por este caminho cada vez mais fino e inconstante, mas não é que eu queira voltar aqueles dias, apenas ainda estou procurando aquele céu que eu perdi, não quero continuar com aquela cara triste, de como se eu me tivesse tornado numa vítima, de como se eu quisesse que as pessoas sentissem pena ou compaixão de mim, as lágrimas não vão ser o fim dos meus erros, vou limpá - las e suportar a sua dor, enquanto tento descobrir quem estou esperando no meio desta mistura de emoções, quando nem sou capaz de ver uma saída, mas gostava de encontrar a resposta tal e qual como escrevi tantas vezes nos meus cadernos naqueles dias, mas ao mesmo tempo estou a tentar fugir de alguém, acho que daquela coisa a que chamam de "realidade", só quero gritar " Só estou vivo, porque sou cobarde para tirar a minha própria vida, consegues ouvir - me?" Só queria encontrar uma saída segura de tudo na minha vida, pois eu nem tenho um sítio para onde voltar...Fui sempre agradecido pela gentileza que as pessoas me proporcionaram, e foi por isso que quis ser forte, e ainda tento ser, mas tudo isto me faz recordar aqueles velhos tempos em que toda a dor parecia fazer sentido apenas comigo...

Nuno Gonçalves
 
Sentido.

Eu queria.

 
Eu só queria que acaba - se
Que não houve - se mais dor
Que fosse finito
Uma conclusão com ausência de supor.

Eu queria ter paz
Queria poder ter esse sono eterno
Queria esquecer - me de como abrir os olhos
Queria esquecer - me de como sobreviver neste Inferno.

Queria voltar para ti
Queria estar aqui contigo do meu lado
Mas já faz mesmo um tempo
Que nem isso me faz sentir contentado.

Só queria que alguém pudesse calar
Essas vozes que falam dentro de mim
Alguém que pudesse terminar
Com o que eu nunca tive coragem de por um fim.

Eu só desejava voltar a ausência
Onde não existia, não era, não me magoava
Onde não tinha consciência
De que viver doía mais do que eu esperava ou imaginava.

José Vieira
 
Eu queria.

Custa

 
Porque tenho de sofrer
E não conto a ninguém
Porque tenho de fingir
Fingir que tudo está bem

Acordo e olho - me no espelho
E odeio quem lá vejo
Não sei nao sou eu
Sinto falta do teu beijo

Desde que te foste embora
Nunca mais foi igual
Não sei porquê
A mim sempre me disseram chorar não faz mal

E é verdade eu tento
E tento com vontade
Mas ser feliz
Já não é realidade

Queria amar - me
E mostrar que sou capaz
Mas sem ti
Nunca mais fui o mesmo rapaz

E é triste sentir - me
Assim tão dependente
Mas só contigo
Eu estou contente

E estas palavras
Já não as sinto da mesma maneira
E custa - me ainda a crer
Que sou o José Nuno Vieira
 
Custa

Alguém que me diga..

 
Disseste - me que a dor me iria ensinar a chorar, que a vida seria a minha melhor professora, mas hoje eu rio quando devia chorar e desaprendo quando deveria aprender, só porque sempre quis contrariar aquilo que dizias ser sempre o mais certo.. Mas magoa fingir constantemente que tudo está bem, quando não está.. estou - me cada vez mais afundando com aqueles tais problemas que eu sempre acreditei serem pensamento negativos que aprisionei, manter a minha sanidade mental para mim tem sido uma batalha constante a cada dia que passa.. Como é possível eu ainda sentir empatia por alguém que me magoa assim dessa maneira, que me estilhaça, que me abandona, mas mesmo assim ao minimo chamamento sou o primeiro a correr ao seu auxilio, porque a verdade é que isso sou "eu", nunca consegui combater realmente quem sempre fui, só mesmo sempre quem tentei ser, porque na verdade eu ainda sinto que bem lá no fundo não passo de um menino indefeso que espera um colo que o receba, alguém que lhe limpe as lágrimas mas ao mesmo tempo me diga que posso chorar, que sim eu tenho esse direito, que não sou menos por isso e que no final de tudo, me assegure que tudo vai ficar bem..

José Vieira
 
Alguém que me diga..

Palavras

 
Com um compasso de espera,
Um suspiro de antecipação
Aguardo o momento perfeito,
Enquanto os meus olhos gritam que não.

Vivo uma batalha constante
De ideias que colidem
Durante horas, minutos ou instantes
Que não coincidem.

Com o que os outros pensam,
Idealizam ou acham certo ou errado,
Mas as minhas palavras não fazem sentido
Em mais nenhum lado.

Quantas palavras desperdiço
Diariamente, em orelhas ignorantes
Que não sabem o valor de poucos minutos,
Pequenas horas ou meros instantes

E essas palavras gastas
Que tento passar
Nunca passam, nem se ouvem
Porque é sempre a vez dos outros de falar.

Nuno Gonçalves
 
Palavras

Eu procuro - te ..

 
E quando fecho os olhos
Sim eu vejo, sou capaz de ver
Uma história de amor
Que ambos tentamos escrever

Na qual eu tentei dar tudo
Aquilo que estava ao meu alcançe
Em apenas um segundo
Nesse tempo, espaço , relance..

Que eu vivi de maneira
Tão diferente, tão completa
Sim minha querida
És tu quem me dá essa veía de poeta

És tu quem me faz levantar
A perguntar - me como poderia estar mais completo
Quando tudo o que sempre necessitei
Foi do teu carinho, sorriso e afeto

Quando me deito sobre a solitária noite
Sobre o véu das madrugadas
Em que sonho , escrevo , represento
O nosso próprio conto de fadas...

Mas agora não é momento
Para desistir do que imaginei
Afinal não pode ser assim tão difícil
Pois sou eu que te procuro, sou eu que te criei..

NG
 
Eu procuro - te ..

Sem Nome

 
E se eu fosse melhor
Se não pensasse tanto em como viver
Se fosse capaz de falar
Se fosse capaz de te dizer...

Se conseguises me ouvir
Se fosses capaz de me olhar
E se fosses capaz de ver
Tudo o que tento te esconder

Se soubesses os meus receios
E o que mais tento esquecer
Que o meu maior medo
É acabar por te perder...

Lembras - te de quando
Disse que devias seguir
O sonho que sempre tiveste
E agora já nem tou a sentir

Sentir que faço parte
Desse futuro que te desejei
Nunca pedi mais que amizade
Nem nunca te magoei

Mas agora decidis - te
Que já não queres falar comigo
A verdade é que já não me vez
Nem como amor nem como amigo.

E acredita que doí
E vai continuar a magoar
Mas desejo - te tudo do melhor
Afinal um anjo não precisa de asas para voar.

NG
 
Sem Nome

MFMGDF

 
E eu olho em meu redor e não vejo nada, apenas observo o vazio da multidão que outrora me rodeou, sou embalado pelo silêncio quando apenas conhecia o som, a balada do teu riso..Sou mendigo do teu toque que antes me confortava , que me fazia sentir seguro...Hoje o dia não foi igual, não foi apenas mais um.. Hoje eu percebi realmente o impacto que tiveste em mim, deixei - te entrar, mas não esperava que destruísses tudo, que virasses o meu mundo do avesso e que depois fosses embora..
E eu sei que tentas - te juntar todos os pedaços que caíram... Mas hoje eu percebi que não sobrou nada para ser remendado...
E isso assusta - me..Sempre fui feliz com pouco, aprendi a viver com o quase - nada, mas agora entendo que tu eras tudo.. Existias
em todos os sorrisos, gargalhadas , momentos, sonhos...No dia e na noite.. Num abraço, num beijo.. num toque num cheiro... Até onde a
minha mente permite recordar , permitis - te tornar a vida em mais do que sonhar...Mas eu não consigo perdoar - te por me teres deixado sem nada, e eu não consigo perdoar - me por ter feito de ti o meu mundo, mas acima de tudo não consigo esquecer - te por teres sido o capítulo mais feliz da minha vida... E a minha face já nem reage as lágrimas que por ela escorrem, a dor transborda da minha alma, e o sofrimento torna - se a última coisa que possuo, e eu não quero abdicar deste, pois sem ele estarei completamente sozinho, apesar de tudo é a alegria de saber que existes que me faz suportar a tristeza da tua ausência..E eu ainda me lembro de procurar aquela palavra de quatro letras...Mas já desisti, não tenho forças para continuar a procurar, sempre que recordo a tua voz apenas me lembro de tudo o que não queria ouvir, e tudo o que queria esquecer...E sabes... Hoje eu percebi que o meu final feliz nunca será contigo, esperei demasiado de quem não tinha nada para me dar...
Apesar de tudo hei - de lembrar - me de ti até o meu corpo padecer pois cada lágrima que caí mostra - me uma razão para te esquecer..Eu não esperava, a vida apanhou - me de surpresa, afinal este capítulo não vai ser mais do que um livro esquecido numa estante..Eu realmente me odeio por ter visto em ti, tudo o que um dia eu quis para mim....

NG
 
MFMGDF

Perdoa - me

 
Perdoa - me por ver cores num céu cinzento
Por ter acreditado que era para sempre
Por neste preciso momento,
Ainda viver o teu passado no meu presente

Desculpa por ter acreditado em tudo o que me disseste
A minha carência pelo teu afeto me iludiu
Mas muito mais tu me deste
Do que o que o meu amor te pediu

Mas porquê eu? Porquê agora?
Deixei - te entrar na minha vida
Para que te fosses embora
Sem sequer uma palavra de despedida

Eu pergunto - me neste momento
O que é que é feito de ti
Será que pensas em mim, será que foi só um tempo,
Ou mesmo um amor ou uma vida que eu perdi

Sabes é que me sinto tão frio
Que já nem sinto empatia
Já nem sei qual a cara que eu fazia
Para dar um simples sorriso
Como aqueles que eu dava naqueles dias

Passo os dias em piloto automático
A espera que o dia chegue ao fim
Para que me deite na minha cama assim estático
Lembrando - me todos os dias tudo o que tu destruis - te em mim

É que acério quando me olho no espelho
Nem reconheço quem lá eu vejo
Sinto - me tão cansado, sem vontade, tão velho
Desde o começo do nosso primeiro até ao nosso último beijo

Como é que foste capaz de ter revoltado
Tudo o que fazia de mim eu
Hoje em dia dizem que estou melhor que estou mudado
Mas não sinto que nada disto seja verdadeiro ou que seja meu

Não tenho interesse em nada,
E à muito que assim tem sido
Desde o dia em que a minha amada
A única coisa que me deixou foi um coração partido.

Nuno Gonçalves
 
Perdoa - me

Obrigado, valeu a pena lhe conhecer

 
Aquela mulher que me deixou
Assim desamparadamente sem jeito
Com as doces palavras que hoje me susurrou
Que me fez apertar o meu peito

Enquanto eu falei o que ela fez
Eu vi as suas bochechas corar
Quando o meu coração ponderou um talvez
Num momento tão simples que a fez se envergonhar

Enquanto ela se despedia
Eu queria pedir para ela ficar
Mas vi o seu rosto que me sorria
Como me dizendo " Eu volto, deixa estar."

Mas será que ela vai voltar de certeza?
Enquanto aguardo no meu castelo solitário
O retorno daquela inesquecível princesa
Que parece ter virado o meu mundo ao contrário.

Mas sinto - me tão inseguro
Quando a vejo tão de perto
Porque tudo caí até os muros
Que contrui para proteger - me do que não era certo

Mas acho que é aí que está a beleza
De não saber se a irei voltar a ver
Porque mesmo que não exista nenhuma certeza
Eu posso afirmar que "Obrigado, valeu a pena lhe conhecer."

José Vieira
 
Obrigado, valeu a pena lhe conhecer

Tu e Eu.

 
Hum, com que então eu enganei - me este tempo todo com esses textos de amor afogando - me na dor não correspondida dos meus desejos ou fantasias, o meu coração acabou por secar juntamente com as lágrimas que acompanhavam cada palavra que eu escrevia ao som daquelas baladas que me faziam viajar pelas memórias de quem já soube amar e ser feliz. Mas ter - te amado foi a dor mais forte que eu já senti, diria que me matas - te todos os dias destes últimos nove anos, deixaste - me sem escolha, não pude evitar, tive de matar todo o pequeno indício de dor, cada pequena sensação de associar - te a ser feliz, mas olha para mim agora, não importa o que mude a minha volta nada me faz sentir nada, aliás eu sinto - me assim o tempo todo, ausência de sentir, de ter vontade, de acreditar, e ultimamente tem piorado e não tenho se quer sentido essa tal ausência, pergunto - me neste momento se estou realmente vivo, pois a única coisa que ainda me faz sentir como tal são aquelas velhas músicas que me acompanhavam nos momentos tristes, que pareciam falar comigo e traduzir as palavras que eu ainda não sabia escrever. Mas essas nada mais passam de uma memória que agora ténue, já nem eu mesmo sei se realmente acompanharam. Mas será que algum dia tives - te noção da dimensão desse amor com que me matas - te? Será que algum dia vistes os anos que passei deitado na minha cama olhando para o teto derramando lágrimas enquanto imaginava uma vida para nós que eu sabia que nunca viria a acontecer? Será que algum dia soubes - te que a única coisa que me fazia querer ser alguém na vida, era o teu reconhecimento? Será que sabias o quanto me magoava saber que me abandonas - te na minha depressão solitário? Senti - me um erro, um falhado, senti - me vencido, senti - me sem valor, enquanto ia caindo cada vez mais fundo no desespero da tua indiferença em relação ao que eu sentia, pois se esse amor não fosse para ti não iria ser para ninguém, por isso hoje eu vou deixar o meu coração solto, vou - lhe deixar gritar em agonia, vou deixar o meu corpo entrar em convulsão, vou deixar a minha garganta soluçar enquanto os meus olhos brilham e a minha face é limpa de qualquer tipo de saudade ou ideia de que eu possa voltar a ser feliz, pois hoje estou - me perdendo para a minha psicopatia e eu não sei o quanto mais vou conseguir resistir a essa batalha constante de ser capaz de encontrar uma razão para estar aqui. Mas de certa maneira gostava que soubesses hoje que sempre foste o momento mais feliz da minha vida, e que sempre que me falam em amor, acabo sempre por me lembrar do teu nome e acabo dando um sorriso triste de despedida, pois eu sei que não importa o quanto tentássemos as coisas nunca voltariam a ser as mesmas, pois as coisas apenas ficam iguais quando ambos mudamos, e no final do dia, tu e eu apenas revertemos ao que eramos antes de nos conhecer - mos.

José Vieira
 
Tu e Eu.

Eu estou aqui.

 
Mas que cérebro conveniente que tu tens
Ages como se nunca me tivesses visto antes
Mas o meu amor por ti ainda está gravado nas minhas memórias Mesmo que ultimamente só as veja por meros instantes

Estou aqui contigo, mas sinto - me tão sozinho
Pois parece que te esqueceste do som da minha voz
Estou ficando louco por estar mesmo aqui a tua frente
E neste momento doer tanto, sentir - me assim tão só

Para ti parece que foi facíl mas para mim não foi,
E isso facilmente se ressalta nessa sensação de desespero
Que eu sinto quando vejo que não me reconheces
Sinto que só fui eu que te amei, só eu é que fui sincero

Por favor diz alguma coisa quando olhas pra mim
Porque eu não consigo encontrar a coragem para falar
A tristeza que eu vejo brilhar nos teus olhos
Dos momentos que vives - te que eu sonhei poder estar

Perguntei - me este tempo todo se finalmente estavas feliz
Emborava esperasse que não conseguisses continuar sem mim
Hoje vejo que realmente nunca fizes - te intenções de voltar
Mas eu sempre esperei que voltasses, mesmo que quase no fim

Eu não me importo com o tempo que eu tiver de esperar
Por favor volta com tudo o que a minha vida tinha de bom
Doí tanto,viver com as memórias de alguém que já não se lembra
Que ser amado por ela foi a minha maior dadíva o meu maior dom.

Mas será que o teu corpo ainda se lembra do meu toque
Ou os teus lábios ainda se lembram do sabor dos meus beijos
Será que o teu nariz se recorda do meu cheiro
Porque o peso desse amor que sinto por ti está rendendo - me de joelhos

Porque se for assim mesmo que não te lembres de mim
E ainda me vejo ai escondido em alguma parte dentro de ti
Porque se me guardas - te para me proteger ou esconder
Não precisas mais, eu cheguei , eu vou ficar, eu estou aqui.

José Vieira
 
Eu estou aqui.

Individualidade

 
Eu vou explorar a minha individualidade
Sentido que me separo das pessoas comuns
Nao vou sentir mais medo que me apontem o dedo
Por eu escolher caminhos de nenhuns

Nao vou temer o resultado
Da evidencializasao da minha consciencia
Porque tudo o que eu temi ter tentado
Ja foi - me planeado a nascenca

Ou seja tudo o que tento evitar
Foi sempre o que me foi destinado
Nao vale a pena combater ou batalhar
Quem sou , ou negar tudo o que me foi dado

Por isso eu rendome a quem sou
De brasos abertos aceitando
O eu que apresionei, que o mundo acorrentou
E foi aos poucos castigando

Mas hoje ele soltou - se
E ganhou a voz para falar
Quem em tom alto, o fantoche foi aposentado
Enquanto no seu trono o rei havia voltado para o ocupar.

Jose Vieira
 
Individualidade

Morre.

 
Aló alguém está aí?
Porque é que tudo está tão escuro?
Quem é que desligou a luz da tomada
Aló, ajuda, não consigo encontrar aquilo que procuro.

Quando será que posso dizer basta
Quando é mesmo que posso dizer que foi o suficiente
Onde será que vou encontrar o meu descanço
Onde será que vou poder sentir que estou realmente consciente

Mundo hoje sê testemunha da minha agonia
Chora comigo, e grita o mais alto que poderes
Por todas as dores que nunca soubemos lamentar
E que a minha voz ecoe por onde tu estiveres

Ontem não ficou mesmo qualquer memória
Hoje não tem qualquer significado
Amanhã não importa, espero que não exista
Pois a soma de tudo isso é igual a "Nunca amei, nem fui amado".

Então nesse vazio, nesse abisso
Em que o frio do Inverno conhece as trevas
Coração morre de uma vez e não acordes mais
Com todas as estacas e láminas frias com que levas.

Não me deixes assim como perdido
Sem saber se estou feliz ou triste
Ou se me sinto realmente indiferente
Para tudo o que me rodeia ou existe.

José Vieira
 
Morre.