http://spumis.pt/
 
Poemas -> Amor : 

Amor dividido

 
Amor dividido
 
O amor por Pierrô e Arlequim
Divide a doce Colombina.
O reverso é ódio o sentimento incontrolável.

Cabisbaixa exercita a paz de pouca menina.
No fervor de mulher, sobrevoa Nova York.
Wood à espera, o cinema mudo, é Vagabundo.

Esculpir a singela fantasia, sem a Madona.
O horror da traição, é sentimento de viagem vingativa.
O amor extrapola o medo.
O dividido Pierrô, persegue as vontades.
A puta imagem, vem de Arlequim,
No norte das Ilhas Caribenhas.

Toca a polca, dança a rumba e mistura os sabores diversos.
A Colombina é presa fácil em Porto Rico.
Como estatueta, acelera os corações,
Pairada a espera de navios, na pedra sorridente.
Linda como a Brigite Bardot de Búzios, está seminua.
O escultor, posta os sentimentos de amor no mármore.
E leva consigo a Colombina, fugindo para Portugal.





Diana Balis

 
Autor
DianaBalis
 
Texto
Data
Leituras
1627
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 14/03/2010 21:47  Atualizado: 14/03/2010 21:47
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4210
 Re: Amor dividido
Amor dividido. Bem elaborado.

Saudação poética!

Varenka

Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 14/03/2010 21:53  Atualizado: 14/03/2010 21:53
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: Amor divididop/Diana
Amei demais estes amores dividos e columbina aterra em terras lusas.

bj
Eduarda

Enviado por Tópico
Alexis
Publicado: 14/03/2010 22:41  Atualizado: 14/03/2010 22:41
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade: guimarães
Mensagens: 7254
 Re: Amor dividido para dianabalis
muito interessante toda esta simbologia...serão imagens para nós próprios construídas o que tanto procuramos?ah...como criamos,quando criamos o amor...não queremos pessoas,queremos deuses e deusas,personagens simbólicas,queremos arte, distante e abstracta...tantos desencontros derivados disto...e no entanto,ser gente chega.é o bastante.deveria sê-lo.ou não?...divago.

beijo,diana.gostei de te ler.

alex
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...