Poemas -> Amor : 

Fantásticas Criações II

 
Cascais é nome duma tarde calma,
Duma vila quente, duma dor ausente.
Cascais ardente, sem se ver vivalma,
Manhã sombria, dia incandescente.

Chegaste tu. Atravessaste a rua,
Trânsito parado, como fosses nua.
Cascais suspirou, de vida suspensa,
Cascais eras tu, e tu, imensa.

A vida pára. Cascais, vacila.
O teu vestido ondula. O teu olhar cintila.
As ondas estacam, pela velha praia,
E a areia pasma, a maré desmaia.

Calam-se os pássaros, não se ouve o mar,
O sopro do vento, ninguém a velejar.
Todos se concentram num único olhar,
E, dum só folego, vêem-te passar.

Tu passas veloz, sem tomares noção,
Do sofrimento alheio, de todo este tormento.
Repensada mãe entrega a vida ao vento,
Repensado pai ao cais, e ao turbilhão.

E finalmente enfrento a dor da minha alma,
E finalmente falo com a mulher distante,
E o que que digo faz, para meu grande espanto,
Pairar esta paixão, pairar uma paz calma.

Olho-a nos olhos, encontro-a no cais,
E morro num olhar, azul, como Cascais!

 
Autor
voronov
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1518
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 16/06/2007 05:13  Atualizado: 16/06/2007 05:13
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14627
 Re: Fantásticas Criações II p/ voronov
Querido poeta

Este teu poema é algo supremo
de uma beleza extraordinária
fiquei mais uma vez encantada
com a tua proeza em versar!!
Parabéns...
(10)

Beijinhos doces n'alma
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...