https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Contradança

 
Aconchegar-me-ei em ti
como se fosses o primeiro
e tu em mim te enroscarás
como se a última eu fosse.
E o nosso desejo o que fará?
Bocas que se engalfinharão
em busca e oferta,
línguas que se moverão à fome
e que se devorarão na umidade
da paixão sem freio.
Minha pele ferida de barba e volúpia
será seda branca por onde te escorrerás
em mãos, em lábios,
em urgências incontidas.
Nossos corpos serão perdidos,
serão mulher e homem enclausurados
nas voltas rítmicas da nossa procura.
Nunca mais nos saberemos dois
porque em mim é o que serás
e eu não serei senão em ti.

Danças comigo?

 
Autor
Amora
Autor
 
Texto
Data
Leituras
977
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
19 pontos
11
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/11/2009 22:05  Atualizado: 19/11/2009 22:05
 Re: Contradança
Que lindo poeta!
Muito bonito teu versejar!
beijos meus


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 19/11/2009 22:21  Atualizado: 19/11/2009 22:21
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8225
 Re: Contradança
Que amor lindo assim dito. Só mesmo de quem ama. Beijinho


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 22/11/2009 00:38  Atualizado: 22/11/2009 00:38
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Contradança
Um poema com pele, música e alma. Esse amor tem perfume e assina o poema. Beijo quuerida


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 23/11/2009 11:24  Atualizado: 23/11/2009 11:24
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2695
 Re: Contradança
Gostei dessa contra(dança), mesclada de meios tons unificados, num final uno e perfeito



Òptima semana

Bjs

Matilde D'Ônix


Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 23/11/2009 14:18  Atualizado: 23/11/2009 14:18
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1599
 Re: Contradança
De retirar o fôlego.

Belissmo.

Beijo.


Enviado por Tópico
VIDEIRA
Publicado: 15/12/2009 12:51  Atualizado: 15/12/2009 12:51
Colaborador
Usuário desde: 30/10/2009
Localidade: Profundo Portugal
Mensagens: 502
 Re: Contradança
"amora rubra
de que fome vives,
quando te não lêem
poemas que são
sumo de palavras,
terra deste chão
que em versos lavras?..."

Gostei muito de toda a sua poesia...