https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Tríplice P

 
Tríplice P

Era uma vez em um país muito, muito distante
Distante da educação, distante dos direitos humanos
Distante do respeito ao cidadão, distante da vergonha na cara...

Nesse país vive um povo que se alimenta de promessas
Que bebe sonhos e se embriaga de espera
Em cada esquina tem uma venda que vende fiado
Um botequim que serve tira-gosto de conversa com cachaça

Um país quase novo, só um pouco estragado
É só dar uma mão de cal para enganar os desavisados
O mau cheiro é coisa besta a água de cheiro disfarça

Um país bem dividido, repartido e loteado
Com latifúndios bem demarcados
Quem tem título com “P” dirige um patriarcado
Político, Padre e Pastor vendem tudo bem barato
Promessa, paraíso e perdão dos pecados

Os primeiros cobram pouco com pagamento bem espaçado
De tempos em tempos um votinho e um abraço
Para os outros o pagamento é diário
Rezas, dízimos, medo e esperança e por ultimo a alma do coitado

Tem mais dois PEIS que por la vivem, um é o do povo Pato
O outro é o das mães dos pederastas safados...

(Alexandre Costa)

 
Autor
Alexsimas
Autor
 
Texto
Data
Leituras
413
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
antóniocasado
Publicado: 17/12/2009 19:43  Atualizado: 17/12/2009 19:43
Colaborador
Usuário desde: 29/11/2009
Localidade:
Mensagens: 1657
 Re: Tríplice P
Ola

A esperança tem um cor...
Pintaram-na de Preto.

A bandeira
Da revolução
Contra o medo.

Atar o vime
É o segredo.

antóniocasado