https://www.poetris.com/
 
Textos -> Outros : 

A Princesa Lì Dí

 
A Princesa Lì Dí
 
Em tempos, durante a dinastia Ming, na antiga China, falava-se de uma rapariga com verdadeiras mãos de fada. A rapariga vivia sozinha, isolada nas montanhas, distante dos olhares de qualquer aldeão. Como passava a maior parte do seu tempo só, decidiu construir com as suas próprias mãos, um tear. Logo depois, passou a ocupar o seu tempo, a tecer lindos tapetes em seda de vários tamanhos e feitios.

Um belo dia, Lì Dí resolveu ir até á floresta apanhar frutos silvestres e levou consigo, um belo tapete, que ela própria tecera uns dias antes, para se sentar no chão. De regresso a casa, como tinha as mãos ocupadas, deixou ali o tapete para mais tarde ali regressar para o apanhar.

Perante tal beleza e perfeição, um aldeão que servia o Imperador na altura, reparando no tapete, agarrou-o e levou-o consigo para o Palácio Imperial. Como o Imperador fazia anos, ofereceu-o como presente. O Imperador ficou encantado, por ter uma peça de arte tão bonita e valiosa.

Lì Dí, quando voltou ao local onde deixara o seu tapete, ficou triste e magoada, por alguém lhe ter tirado o seu lindo tapete.Porque teriam cometido tal abuso? Pensou a rapariga.
Fora de si, já em casa, sentou-se no seu tear e começou a tecer sem parar, um novo tapete de seda, para tentar compensar o que lhe tinham tirado.

Estava na altura do Imperador casar o seu filho. Tinha então mandado construir um quarto novinho dentro do próprio Palácio para o seu filho. Desejava vir a casá-lo com a mais bela jovem que aparecesse na China, mas queria também que a futura mulher, reunisse algum conhecimento e sabedoria.

Naqueles tempos, não era fácil encontrar moças que surpreendessem pela sua beleza e sabedoria ao mesmo tempo. Foi então que o Imperador se lembrou de mandar chamar o homem que lhe oferecera o bonito tapete pelos seus anos. Estava decidido a comprar para o filho, os mais belos tapetes de toda a China. A pessoa que tecera aquele magnífico e belo tapete, com certeza, saberia fazer outros exemplares.

O homem ficou atrapalhado e ao mesmo tempo envergonhado, por ter oferecido o tapete que achara no Bosque ao seu Imperador. Confessou toda a verdade e disse, não conhecer o tecelão que tecera tal obra. O Imperador irritado, ordenou que prendessem o aldeão e que lhe aplicassem um severo castigo,por apoderar-se de algo que não lhe pertencia.

Enquanto isso, o tear de Lì Dí, continuava a trabalhar noite e dia sem descanso, tecendo lindas tapeçarias de várias formas e feitios.
O Imperador ordenou então, que afixassem por todas as Províncias, um manuscrito, onde podia ler-se, que daria uma boa recompensa a quem provasse pertencer-lhe o tapete que tinha no seu Palácio.

Passado algum tempo, a notícia chegou cedo aos ouvidos da rapariga, que ao saber da recompensa e da possibilidade de recuperar o seu precioso tapete, decidiu ir reclamar aquilo que lhe pertencia. No dia seguinte, deslocou-se ao Palácio do Imperador, mas este estava numa caçada.

Quem a recebeu, foi o Príncipe que ao ver a rapariga, ficou impressionado pela sua beleza. Estava presente na sua frente, quem realmente produzira tão bonita obra. Perante a ausência de seu pai, o Príncipe decidiu que Lì Dí, deveria ficar hospedada no seu Palácio, até o Imperador regressar. Também o Imperador, deveria ter a oportunidade de ver com os seus próprios olhos, a pessoa que tanta curiosidade lhe despertara.

A rapariga aceitou a generosidade do jovem Príncipe. Parece que Lì Dí gostara daquele rapaz, com ar bastante calmo e bem-educado. Quando o Imperador regressou ao seu Palácio, viu o seu filho acompanhado da rapariga. Também ele teve alguma dificuldade em acreditar, que aquela bonita rapariga tecera tão bonito tapete.

Depois de saber de toda a história de Lì Dí, pensou estar na sua presença, a futura mulher de seu filho.
Mais tarde, muito apaixonados, Lì Dí e o jovem Príncipe, casaram-se e foram muito felizes. O Imperador, mandou então reservar um espaço no seu Palácio, para que a Princesa sempre que queira, utilize o seu tear.

GABRIEL REIS

 
Autor
reisgabriel
 
Texto
Data
Leituras
1898
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 15/01/2010 22:59  Atualizado: 15/01/2010 22:59
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: A Princesa Lì Dí
Não sei se és o autor ou se trata de um conto, mas tenho que dar os prabéns perante a beleza do mesmo.

bjs
Eduarda