https://www.poetris.com/
 
 
Tags:  poesia    alma    flor    lirio  
 

Livre, liberto, libertino,
alcova dos amantes mal amados,
flor de lótus, heresia, destino,
pendão, açoite, escarro, brados.

Demência na solidão dos vencidos,
luz de trevas na toca da fera,
passado ido de passos perdidos,
constância eremita no tempo de espera.

Desejo renegado aflorando atroz,
impulso de dor fria como um não
e um riso diáfano acreditando embora.

Quando o medo se ergue no sussurro da voz
só a alma se aquece na fé da razão,
como o lírio no campo ao romper da aurora.

PC


Escrever é uma forma de estar vivo!
Paulo César

 
Autor
PauloCésar
 
Texto
Data
Leituras
919
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.