https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

mente VII

 
Tags:  devaneios; mente  
 
Ajudei escassas verdades e ousei capturar-me do insuportável. Ergui uma estátua sem transtornos e atingi picos elevados da consciência. Na verdade escapei-me do externo que me circundava. Vida não se rege num incerto nem contentamento de um só desejo por uma só parte.



Open in new window


Inéditos de Rosa Magalhães
(Imagens da internet)
com 3 Livros Editados
1º "Pérolas de Amor"
2º "Acrósticos de Poesias"
3º "7 Vidas de Afectos"
Rosa Magalhães

 
Autor
ROMMA
Autor
 
Texto
Data
Leituras
529
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 06/02/2010 16:31  Atualizado: 06/02/2010 16:31
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: mente VII p/Romma
Sem palavras!

apenas que me quedei nas paalvras.

bj
Eduarda


Enviado por Tópico
Akhenaton/Elias
Publicado: 06/02/2010 18:12  Atualizado: 06/02/2010 18:12
Colaborador
Usuário desde: 31/12/2009
Localidade: Porto Velho - Rondonia - Brasil
Mensagens: 1149
 Re: mente VII
Um poema carregado de sensibilidade e grande profundidade contidas nas palavras.

Parabéns!

Abraços fraternos!


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 06/02/2010 19:25  Atualizado: 06/02/2010 19:25
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: mente VII
...faz-me lembrar a procura da pureza dos hindus, em que a prevalência da mente atinge o grau absoluto. Gostei muito da reflexão.

bj
arfemo