https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

ABOMINÁVEL EXISTÊNCIA Poema declamado

 
ABOMINÁVEL EXISTÊNCIA
à memória dum amigo que partiu para sempre

Poema declamado
para ouvir clique aqui:
http://www.euclidescavaco.com/Recitas ... avel_Existencia/index.htm

Ó morte iníqua nada há que te resista
Quanto mistério há no teu vazio profundo
Perante ti se rende o rei e o cientista
E os poderosos deixam seu poder no mundo!

Funéria morte nunca avisas a chegada
E furtas sem perdão vidas à vida...
Véu de negrume desfazes sonhos em nada
Com insolência e perfídia desmedida!...


Lesta arrebatas sem idades escolher
Tua amargura nada há que a conforte
Nas curtas vidas que tu mal deixas viver.

Todo o que nasce já traz consigo tal sorte...
E nunca mesmo a alegria de nascer
É compensada com a tristeza da morte !...

Euclides Cavaco

 
Autor
EUCLIDES CAVACO
 
Texto
Data
Leituras
1375
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JSL
Publicado: 27/07/2007 21:27  Atualizado: 27/07/2007 21:27
Colaborador
Usuário desde: 10/05/2007
Localidade: Minho
Mensagens: 680
 Re: ABOMINÁVEL EXISTÊNCIA
Tive a oportunidade de ler este soneto arrebatador no Blog do Poeta (www.euclidescavaco.blogtok.com). Voltei a reler para poder comentar uma palavra mais precisa:

Dois temas há na vida e o outro é a morte!...

Marca de poeta maduro e sensibilidade apurada. Um soneto com nome.

Abraço