https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Os Olhos da Escuridão

 
Sem objectivo,
Sem rumo…
Eu vou caminhando,
Andando…
Sigo o caminho
Que, escuro, vejo à minha frente
Não posso voltar atrás
A infância é-me proibida
Os sonhos de criança
Estão agora perdidos nos negros olhos
Da escuridão que me cerca.

Choro…choro…
Mas ninguém aparece…
O pesadelo em que me vejo
É mais real do que parece…
Grito…mas nada…
Corro…
Até o som dos meus passos se perde
No espesso silêncio que me cerca…
Paro. Agora sei que é inútil andar,
Correr, chorar, gritar…
Ninguém virá…
O abismo, que é a minha vida,
Sempre me acompanhará,
Destruindo qualquer forma de alegria
Que ainda resta em mim…
Destruindo a minha coragem,
O meu eu por fim.

Acordo e, olhando-me ao espelho,
Vejo aquilo que não sou
Mas em que me transformei…
Um corpo sem vida…
Os olhos reflectindo a tristeza
E o vazio dos meus…
A mim mesma digo adeus
Quem sabe se me voltarei
A encontrar?



Poemas originais por Tânia Oliveira (Direitos reservados)

 
Autor
Tânia
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1480
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Le Tab
Publicado: 31/07/2007 19:40  Atualizado: 31/07/2007 19:40
Membro de honra
Usuário desde: 02/02/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1460
 Re: Os Olhos da Escuridão
Com certeza que te vais encontrar, quando menos esperares, encontrarás...Triste mas belo teu poema. Bjs


Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 01/08/2007 11:37  Atualizado: 01/08/2007 11:37
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: Os Olhos da Escuridão
Um belo poema.
Gosto deste ar de sombrio,
Quando ao fundo é só isso que admiro.

Beijinhos