https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Parceiro da Solidão (Ode ao Velho Safado)

 
Parceiro da solidão?
Neste quarto apertado
Não me sinto só...

392 discos de vinil

223 CD’s

5 garrafas:
Run Montilla
Cachaça 51
Steinhäger
Licor Estância
Cachaça Magnífica

Alguns livros:
Bukowski
Rodrigo Santos
Rod Britto
Jack Keroauc
Antonio Tolissano

Revista Rolling Stone
Sobre a bancada onde bebo
E escrevo este poema

Meu velho violão

O meu colar Pataxó pendurado na janela

Na parede:
Iggy Pop se contorce
Michael Stype me rejeita
Jim Morrisson me abraça
E dois Wellington de Sousa me enlevam

Tenho o meu mundo de loucura
Minhas dimensões paralelas

Não tenho mulher
Não tenho cão e nem gato

Tenho a velha bailarina de porcelana
De minha mãe

Nick Cave sussurra em meu ouvido
Hoje não tem mensagem no celular
Tenho que fazer compras
Comprar carne e cerveja

Não tenho cartão de crédito
Nem crédito na praça
[a praça me odeia]

Fé eu tenho
Mas não na humanidade

Não tenho dinheiro
Nem carro para buscar companhia

Mas tenho a minha cara-de-pau
Para encarar o mundo do meu jeito.

São Gonçalo, 08 de outubro de 2009.


(bebendo cachaça com guaraná após ler "O Amor é Um Cão dos Diabos", de Charles Bukowski).

Open in new window

 
Autor
RomuloNarducci
 
Texto
Data
Leituras
1501
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
pmatiass
Publicado: 30/06/2010 07:12  Atualizado: 30/06/2010 07:12
Participativo
Usuário desde: 29/06/2010
Localidade: Porto Alegre/RS - BR
Mensagens: 11
 Re: Parceiro da Solidão (Ode ao Velho Safado)
Gosto da forma que escreves, o jeito "não comento", o seu jeito. Um "sucessar" de fatos narrados em estrofes. Gosto, abraços!


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 30/06/2010 07:20  Atualizado: 30/06/2010 07:20
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11165
 Re: Parceiro da Solidão (Ode ao Velho Safado)
Romulo,
Aplausos para quem traz um novo conceito de poesia.
Muito interessante!
Beijo
Nanda


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/06/2010 12:28  Atualizado: 01/07/2010 14:14
 Re: Parceiro da Solidão (Ode ao Velho Safado)
sabe Romulo, o conteúdo desse teu poema lembra muito os longos papos que levavamos até a alvorada, regado a cachaça e uisque nacional, eu e meu grande amigo e compadre Dico, o Antonio Austregésilo Athaide, quando ele ainda morava no Rio, foi pra Cachambu. ele é um puta cirugião dentista, escritor, poeta e artista plástico. foi um prazer lê-lo. conversando comigo, foi um revival.

fraterno abraço, poeta. deste velho carioca que adotou Niterói. aqui em Itaipu

zésilveira.

Enviado por Tópico
Runa
Publicado: 30/06/2010 22:46  Atualizado: 30/06/2010 22:46
Colaborador
Usuário desde: 24/04/2010
Localidade: Santo Antonio Cavaleiros
Mensagens: 1177
 Re: Parceiro da Solidão (Ode ao Velho Safado)
Bukowski é um dos escritores que mais gosto de ler, a par de Sam Shepard, pela forma crua e obscena como escreve e como mistura alcool, sexo e um estranho desencanto do quotidiano. Conseguiste, e bem, recordar o velho safado...

Abraço

Enviado por Tópico
shirley
Publicado: 03/07/2010 19:28  Atualizado: 03/07/2010 19:28
Da casa!
Usuário desde: 22/06/2008
Localidade:
Mensagens: 351
 Re: Parceiro da Solidão (Ode ao Velho Safado)
É poeta, estou pondo a leitura em dia, e ao que deparo, a mais uma escrita intensa entrecortada com pensamentos difusos. Adorei, gosto como escreves. Beijos

Enviado por Tópico
anakosby
Publicado: 24/07/2010 01:38  Atualizado: 24/07/2010 01:39
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2010
Localidade: Torres
Mensagens: 1739
 Re: Parceiro da Solidão (Ode ao Velho Safado)
Para mim faltam os vinis e os Cds. Os filhos e os cachorros consumiram. Talvez algumas roupas a mais espalhadas. Teria um cinzeiro com um cigarro aceso. Faltando comida e sobrando meias sujas. E uma trilha "Beatnik" em alguma esquina do passado pronta a pular no pescoço da memória e deixar um chupão na jugular.
Bukowski, bukowski, se em outra encarnação...
Beijo.
Adorei ler.