https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Góticos : 

condenado

 
Condenado

Sinto uma vontade de gritar
Mais a neblina me sufoca
Já não vejo mais a luz pois a escuridão cegou meus olhos
Meu corpo e minha mente estão fracos
Vermes rastejam sobre minha carne em decomposição
As correntes e algemas nos meus pés e nas minhas mãos
E uma enorme corrente com uma bola de aço esmagando meu pescoço
Sinto como se estivesse pisando em espinhos de aço
Aonde eu estou? Como vim parar aqui?
Ouço gritos e gemidos me milhares de pessoas sendo torturadas
Tento gritar mais a dor e insuportável
Sinto como se mil facas esquarteja-se minha pele
Sinto meu corpo sendo queimado
Imploro por ajuda, socorro, misericórdia
mais sei que ninguém mais ninguém me ouve
ninguém pode mais me ajudar esse será o meu fim
Já não sinto mais meu coração bater
e essa chama me consome vivo
Por favor me tire daqui não suporto mais sofrer
Não suporto mais chorar


Márcio Schmmack

 
Autor
schmmack
Autor
 
Texto
Data
Leituras
882
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
laroche_l
Publicado: 27/07/2010 23:22  Atualizado: 27/07/2010 23:22
Colaborador
Usuário desde: 25/02/2010
Localidade:
Mensagens: 706
 Re: condenado
Escrita interessante; pela energia e força pulsante.. estou condenado a gostar de poemas góticos.