Textos -> Desilusão : 

Mísero ponto no teu enorme plano

 
Tu, razão da minha insónia. Sereia traidora, feiticeira vil. Por que me prendes? Por que não durmo?
Será luxúria tua? Serei eu peixe para as tuas redes imensas? Nelas não brilho, nelas não sou diferente, nelas não passo de um peixe, de um mísero e insignificante peixe que, pelos seus entrelaçados fios, vê a sua vida desabar numa realidade marcada pela intensidade dos raios solares incidentes na já escassa água presente nas escamas que lhe restam.

 
Autor
RGz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
977
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.