https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Meu Deus! Até Quando!

 
Desponta o sol radioso detrás da colina...
As estrelas repousam em um outro sítio.
Amanhece mais um dia no triste asilo.
Porém esse dia é o dia que tem visita.

Sempre fico muito nervoso nesse dia.
Barbeio-me e me penteio logo cedo.
Mas me apresenta outro, meu espelho.
Aparece-me um outro que não conhecia...

Ainda me estranha meus cabelos brancos.
Como não enxergo atrás das tantas rugas.
Olho em meus olhos e não vejo encanto.
Coloco os meus óculos e vou para rua.

Chego e me sento no banco da praça.
Esse é especial entre outros tantos.
Aqui recebo uma alegria que é de graça.
E por aqui, me desabo em prantos.

Lá vem ela! Parece que o mundo descortina!
Logo que me vê corre em uma só disparada.
Lá vem ela!... Minha linda menina!
Minha única netinha amada!

Já chega chorosa e fazendo beicinho.
Pula em meu colo e me dá um beijo salgado.
Vejam! Acabou de fazer sete aninhos.
Pergunta-me o porquê não fui a seu aniversário.

Sorrindo chorando, finjo que estava cansado.
Ela acredita e fica brincando com minhas mãos.
Fica aos pulos meu velho e fatigado coração,
Nesse momento maravilhoso e mágico!

Peço a Deus que faça séculos dos minutos.
Mas acho que ele não ouve a minha oração.
A babá faz um gesto frio e um tanto mudo.
Minha menina entende. Vem e me pede benção.

Morro vivo nesse instante triste e me dói tanto
Que minha alma se cala dentro de mim.
Será que um dia isso vai ter um fim?
Queria saber: Meu Deus, até quando?





Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2314
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
18
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/12/2010 18:07  Atualizado: 17/12/2010 18:07
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Querido amigo Gyl!

Tu não imagina como este poema tocou-me profundamente!
É tão triste ver nossos idosos irem pararem em um asilo,sem poder usufruir de tantos sonhos sonhados com a familia criada,depois que eles deram tudo de si para os teus,ficam ali sozinhos e precisam aprenderem a conviver com outras pessoas na mesma situação...
Não deveria ser assim!
Parabéns meu amigo é muito lindo e verdadeiro o que tu escreveste!

Boas festas para ti!
Beijos ternos!


Enviado por Tópico
JOSÉMANUELBRAZÃO
Publicado: 17/12/2010 18:37  Atualizado: 17/12/2010 18:37
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2009
Localidade: Lisboa, PORTUGAL
Mensagens: 7775
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Um Avô Zé que ficou emocionado com este poema!
Belíssimo!

Abração do ZÉ

Open in new window


Enviado por Tópico
GeMuniz
Publicado: 17/12/2010 19:09  Atualizado: 17/12/2010 19:09
Colaborador
Usuário desde: 11/08/2010
Localidade: Brasil
Mensagens: 7283
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Belo meu amigo. Gosto de ver-te poetando assim...

abraço!


Enviado por Tópico
acalenta
Publicado: 17/12/2010 19:44  Atualizado: 17/12/2010 19:44
Colaborador
Usuário desde: 25/08/2010
Localidade:
Mensagens: 5385
 Re: Meu Deus! Até Quando!
ola Boa Tarde!


Fiquei arrepiada ao ler esse lindo poema,e vamos a pergunta Ate quando?.


abraço

acalenta


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/12/2010 19:55  Atualizado: 17/12/2010 19:56
 Re: Meu Deus! Até Quando!
amiguirmão Gyl! apesar de toda malandragem que a vida me impôs. seu poema me derrubou cara. este velho carioca aqui é avô de Bella, Catarina e Arthur, três, e neste mês chega o quarto, Mateus.rss
demorou desmanchar o nó na garganta.rss adorei.

um beijão de Natal e aquele abração bem carioca. pra ti e seus próximos.

zésilveira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/12/2010 20:21  Atualizado: 17/12/2010 20:21
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Gyl, parabéns poeta, tocou-me esse texto...

Beijos.


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 18/12/2010 00:03  Atualizado: 18/12/2010 00:03
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Gyl,
Pois eu por aqui também nunca perco a viagem. Pertinente e importante chamada de atenção. Já rolou uma lágrima.
Obrigada pela sensibilidade que revelas na tua poesia.
Beijo e Feliz Natal
Nanda


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/12/2010 10:00  Atualizado: 18/12/2010 10:00
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Teus poemas Gyl, tem o poder de prender pela emoção...simplesmente cativam!

Belíssimo...parabéns!

Abraços aqui do RS...sou gaucha Gyl...rsrs...

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 18/12/2010 18:02  Atualizado: 18/12/2010 18:02
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Vai sim! Deus não desampara os que amam... Sentido poema. Parabéns! bjs pra ti (mineiros)

Enviado por Tópico
rosa-branca
Publicado: 19/12/2010 19:54  Atualizado: 19/12/2010 19:56
Colaborador
Usuário desde: 24/05/2010
Localidade:
Mensagens: 739
 Re: Meu Deus! Até Quando!
Olá amigo Gyl, adorei este poema meu amigo, mas no controverso da história. Não foi minha avó que esperava eu ir e vir. Fui eu que a vi partir nas vésperas dos meus 13 anos. Fiquei só entregue a 8 casas por onde ia passando. Não entendo como se pode fazer tantas barbaridades a quem tanto nos ensinou. Beijos com carinho

Feliz Natal meu amigo para si e todos que lhe são queridos.