https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

AMOR OCULTO AMOR

 
AMOR OCULTO AMOR

Abriste-me a janela do teu sorriso
e revejo todo o silêncio do mundo
dissimulando as palavras
e os espaços convocados
porque te sei raízes de fogo e d'água.

Dor íntima, extrema, a cortar,
numa quase primavera,
muro de heras, campo trazido, articulado,
caderno onde as escritas ainda frescas
pintam em azulejos, memórias.

Se ouvissem a beleza patética da noite,
saberiam das lágrimas uma canção,
como sonho agitado, assombrado
de saudades quentes,
numa moldura antiga, talhada.
O coração nas mãos, sempre...

Fernando Manuel Pereira
blog do autor - sempreemluta.nireblog.com


Open in new window

 
Autor
Fernando M. Pereira
 
Texto
Data
Leituras
3486
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 03/09/2007 19:33  Atualizado: 03/09/2007 19:33
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: AMOR OCULTO AMOR
Gostei muito da intensidade das palavras neste poema.
Foram colocadas com maestria poeta.


Beijinhos