https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

E o infinito

 


E o infinito no ponto de interrogação estético do poeta?

Faz lembrar a morte no silêncio de uma sílaba anapéstica ao entrelaçar das rimas ricas soltas ao pôr do sol.

Ouve o tempo na sua fluidez árida, poeta, sulca versos na vida ligeira do papel em branco e lança o teu último suspiro na voz do vento!




Sou divina e imortal

 
Autor
Erato
Autor
 
Texto
Data
Leituras
312
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.