https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

O que faço ainda aqui

 
O que faço ainda aqui
O que me falta cumprir
Por que permaneço cá
Neste local, sem partir.

Será as pessoas, talvez
Será os anos, enfim
Ou será os doentes
Que me prendem assim

É difícil permanecer
Onde nos magoam demais
Onde está a dignidade
Dos seres ditos racionais?

Em que eu errei então
Para ser paga assim
Porque não me revolto
E grito porque és tão ruim.

O que me faz caminhar
Neste caminho sem fim
Porque que não digo, basta!
… deambula sem mim.

Peço a Deus tolerância
Para continuar a trabalhar
Com seres humanos carentes
Que precisam do meu cuidar.

É eles que me dão alento
Para conseguir lutar
Contra a vontade que tenho
De sair e não ficar.

Meus objectivos tracei
Minha vontade escrevi
No livro grosso da vida
Da vida que eu escolhi

Prá frente é o caminho
Que agora quero desenhar
Não importa os obstáculos
Que me podem fazer parar

Porque o querer é mais forte
Dele não podemos fugir
Não importa o tempo
Que levamos para o conseguir.

Escrito a 15/01/07
 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
834
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/10/2007 03:45  Atualizado: 27/10/2007 03:45
 Re: O que faço ainda aqui
QUE FAÇO AINDA AQUI, UM POEMA BEM FORTE ONDE REVELA A SUA PERSONALIDADE PLENA. TODOS NÓS FAZEMOS FALTA, MUITAS DAS VEZES NÃO SOMOS COMPREENDIDOS PELA SOCIEDADE ONDE NOS ENCONTRAMSO INSERIDOS, MAS DEUS LÁ DO ALTO VÊ E ACOMPANHA AS NOSSAS ACÇÕES.
É DEFACTO SEMPRE TRISTE COMO TRABALHOSM EM DETERMINADO PROJECTO E NÃO SOMOS COMPREENDIDOS, MAS NUNCA DEVEMOS DESISTIR DOS NOSSOS OBJECTIVOS POIS MUITOS, TAL COMO A ESTIMADA POETA, PRECISA DE SI DE SEU AUXILIO E DE SEU AMOR.
ADOREI SEU POEMA, NÃO DESISTA AMIGA AFINAL A VIDA É BELA E DE SER VIVIDA NA SUA PLENITUDE, MESMO NOS MOMENTOS MAIS TRISTE.