https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Amor Dobrado

 
Tudo pelo simples motivo
De um sim,
Nunca de um não.
Tudo me era falho, inativo,
Desprovido do sentido
E da razão.

Eu não acreditava em Cristo,
Em César, ou outra religião.
Não aderia a nenhum “ismo”
Não pertencia a nenhuma nação.

Porém é pesada a roda do destino
Não gira apenas apertando um botão.
Não é nossa filosofia que tece os finos fios
Há mais mistérios do que sonha a imaginação.


Por isso não se pode prever aquilo
Quando vem tocando o coração
Com dedo de despido menino
Que flecha com vedada visão.

Da mesma forma fere o felino,
O garrote, Dom Quixote e o cão;
Faz o pranto virar um rio de risos
O rio de risos faz virar um ribeirão.

Assim sendo, então,
Não se foge do que se está fadado.
Alguém poderá chamar aquilo de amor.
Eu, por mim, chamaria de amor dobrado.


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
585
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
5
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Felisbela
Publicado: 08/12/2011 11:50  Atualizado: 08/12/2011 11:50
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2011
Localidade:
Mensagens: 2207
 Re: Amor Dobrado Para Gyl
Amigo Gyl...as suas palavras têm a doçura do mel para os sentidos!
Adorei! Vou guardar!
Beijinho poético
Felisbela


Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 08/12/2011 19:03  Atualizado: 08/12/2011 19:03
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: Amor Dobrado
adorei! os olhos correm com facilidade pelos versos.
abraço Gyl

MV


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/12/2011 19:25  Atualizado: 08/12/2011 19:25
 Re: Amor Dobrado
Gyl,como sempre mexendo com o emocional do leitor.
Um beijo em você :)