https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Elegia da saudade sem número

 
" ... sem corpo, sem luz, sem calor,
e sentindo grande saudade, lembro-me do seu amor..." .......................................

Canto I

Eu sinto grandes saudades
dos tempos de outrora,
quando a vida ainda era realidade
e eu não sofria como agora.

Uma saudade imensa,
eu sinto da minha vida,
esperei uma recompensa,
após a minha partida,
mas foi decepção porém,
pois não é assim tão florida,
a existência prometida
que depois da vida vêm.

Na escuridão eu me encontro,
sem luz, sem nenhum calor,
e eu que pensei que estava pronto,
para partir sem nenhuma dor,
agora estou arrependido,
de um dia ter sentido
o desejo de morrer,
de um dia ter perdido
a vontade de viver
e não me arrepender.


Canto II

E tenho saudade, tanta saudade,
do tempo em que vivia,
quando conheci a felicidade
e senti alguma alegria.

Até da tristeza passada,
guardo uma recordação,
pois ela não pode ser comparada,
ao sofrer nesta escuridão.
Sou sombra, não existo,
não existe o meu corpo também,
mas não sei por que ainda resisto
entre as trevas e sombras
que vão e que vem.
Sem corpo, sem luz, sem calor,
e sentindo grande saudade,
lembro-me do seu amor
e da nossa felicidade.

Lembro-me do seu olhar,
da luz que ele irradiava.
Recordo-me a sonhar
como o seu sorriso alegrava,
e dava grande coerência
a toda a minha existência.

Canto III

Eu sinto grandes saudades
dos tempos de outrora,
quando a vida ainda era realidade
e eu não sofria como agora.

Carrego na consciência
todo o arrependimento,
também ainda lamento,
ter deixado aquele momento,
tomar conta de mim,
e fazer-me procurar o fim.
Queria voltar,se pudesse,
queria que pelo menos uma vez,
vida outra vê eu tivesse,
e seria então diferente, talvez.

Talvez eu ainda pudesse
feliz ao seu lado viver,
e ai então não existiria
todo esse meu sofrer.

E nem sentiria grande saudade
dos tempos de outrora,
quando a vida ainda era realidade
e eu não sofria como agora.



" ...descrevo sem fazer desfeita,
meu sofrer e meus amores
não preciso de receita
muito menos prescritores."




 
Autor
LuizMorais
 
Texto
Data
Leituras
376
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 18/02/2012 09:32  Atualizado: 18/02/2012 09:32
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29222
 Re: Elegia da saudade sem número ( Saudade)
UM POEMA AVASSALADOR, ENCANTO

MARAVILHA, DEIXO MEU ABRAÇO MARTISNS