https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Visionário ante o brilho de tentação das estrelas que lhe povoam o céu às escuras

 


Quando te encontrei num raio de luz
Julguei te uma estrela vinda do sul
Quis alcançar te ter te à contraluz
Sentir te meu céu e seres me azul

Queria te abrigo do andarilhar
Só de uma alma que segue seu rumo
Abaixo de um céu de estrelas de mar
Que correm sem brilho e são como o fumo

Oh cintilâncias que escapam assim
Oh sonhos vãos que me teimam prender
Porque correntes me fazem festim

E tu por que luzes frustras deveras
Errante ser sem sentidos ao ver
És me pena e salvação tão severas


 
Autor
uersus
Autor
 
Texto
Data
Leituras
414
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.