https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

MOLHAR

 
é um choro conveniente, sempre... o molhar do azul.
às vezes é branco no preto, o molhar, digo, o molho que suja o branco, ou o preto... o mesmo molho que chora o olho. o molhar. o olho. o azul.
o molhar é sempre conveniente. ora, agora ora , ora o branco, ora o azul, ora o preto. as cores molhadas oram. são tentações de riscos. tentativas. o azul, o branco, o preto. eles correm riscos. molham, ora olham...
orar pra si. olhar pra si. os riscos oram pra si. riscos são deuses narcisistas. as cores não são cores. oram os riscos. são riscos, só riscos. o branco, o azul, o preto.
ondulações são riscos, só isso, modulações... são sós os riscos. arriscam-se as cores. as cores colorem o choro. os riscos.
mas a vista se arrisca, arrisca-se, há de riscar. há cor na vista. e no risco. há cor na cor, risco no risco...
vista-se, tenho de ir embora. não posso ficar. o azul demora. ele molha

silêncio se despe
ruído
azuleza se vai...

risco pra cima
olhe pro branco
molhe

molhe a vista.
toda escrita é um choro conveniente...

 
Autor
samanthabeduschi
 
Texto
Data
Leituras
565
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.