https://www.poetris.com/
Atenção! Este texto pode conter palavras, imagens ou vídeos que podem ferir a susceptibilidade dos leitores mais sensíveis!
 
Poemas : 

Jaspion Do Nordeste

O conteudo desta página só está disponivel para usuários registrados!
 
36 pontos
16
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Caio
Publicado: 27/01/2013 11:55  Atualizado: 27/01/2013 11:55
Colaborador
Usuário desde: 29/09/2011
Localidade: Olinda, Pernambuco
Mensagens: 1148
 Re: Jaspion Do Nordeste
tás em baixa, hein, camarada? pra apelar assim...
deixe estar, que não vou chutar cachorro morto.

só faço uma pergunta, uma só, até hoje não respondida:

- o que quer dizer "jaspion do nordeste"?





Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/01/2013 12:58  Atualizado: 27/01/2013 12:58
 Re: Jaspion Do Nordeste
Gyl,
Quando você, como brasileiro que é, se dispõe a apresentar isso aqui, ou melhor trazer de volta, nos envergonha de um modo muito triste. Eu diria brutal.
É fato que comprovado o preconceito ou xenofobia, felizmente no Brasil, já começa a haver responsabilização. Mas, muito além disso, eu digo que você nos envergonha a todos, porque o preconceito contra os nordestinos tem raízes no racismo, especialmente porque mulatos, negros e descendentes de índios compõem grande parcela da população das regiões norte/nordeste. A comparação com os imigrantes europeus e a maioria branca do sul/sudeste desenha um quadro de gritantes diferenças. Porém, percebo pela sua foto que você é bem mulato. Portanto, é como dar um tiro no pé.
Curiosamente o Brasil não se divide em etnias ou tribos. Então essas manifestações isoladas e completamente sem sentido, no seu caso, por se tratar de um brasileiro e afrodescendente, soam extremamente ridículas e motivo de uma profunda vergonha por todos nós.
Outra coisa: a palavra se presta a muitas coisas, depende da mão que a escreve ou da boca que a profere. Ma, a poesia, meu caro, essa é “retsina”, essência que poucos alcançam. A poesia não se presta à essa merda de xenofobia. Nem nas cantigas de escárnio e mau-dizer. Esse estilo é de outra ordem. Há que se ter competência para falar até dos jumentos.
O excesso do conteúdo sexual impresso aqui é um capítulo à parte, que não vou “mexer”, por se tratar de espécies de “confissões” ou exercício de mea culpa.
Já que li, lamento.

Mas, salvo essa estrofe. Palavra-bumerangue:

"Termino aqui a minha ode
Peço perdão pelo meu intento
Mas a palavra é algo que fode
Penetra profundo no pensamento.

Por isso não é qualquer elemento
Que com a palavra pode;
A palavra é um instrumento
Que abala, alavanca e sacode..."

Sandra.


Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 27/01/2013 13:21  Atualizado: 27/01/2013 13:21
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2706
 Re: Jaspion Do Nordeste
No passado o jumento ajudou em muito os nordestinos. Hoje com a melhora do país, muitos serviços que se faziam com os jumentos se faz com motocicletas e carros, sem contar que o jumento é utilizado no cruzamento de animais híbridos para continuar a sua espécie.
Se o jumento ajudou a muitas pessoas no passado, não vamos condená-los agora.

Abraços


Enviado por Tópico
Felisbela
Publicado: 27/01/2013 13:33  Atualizado: 27/01/2013 13:33
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2011
Localidade:
Mensagens: 2207
 Re: Jaspion Do Nordeste
Olá Gyl

Todos os animais são passíveis de ter uma ode em sua honra!! Esta foi para os jumentos...rsrs estou em crer que seria um específico, pois está escrito com maiúscula, mas isso é a MINHA interpretação...

Gostei de ler, como sempre!

Beijos mil...Gyl!

Felisbela





Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/02/2013 01:01  Atualizado: 11/02/2013 01:56
 Re: Jaspion Do Nordeste
Gostei da forma como retrataste o sujeito poético Gyl...realmente o tempo é precioso demais e não vale a pena perdê-lo com um obstáculo in.esperado que se "nos" apareça pela frente, em qualquer contexto da vida e muito menos no contexto poético, que é o que está aqui em questão: aquela dor sem dor, sobre saudade, o desejo, o sonho, o delírio e por aí além...não sei se percebi a sua mensagem a começar pelo título (não sei o significado de "Jaspion", mas quanto ao conteúdo dá de certeza para interpretar de mil formas, por isso interpretei assim, se me permite, como é óbvio...e porque a poesia tem um poder in.finito aos olhos de quem lê, delirei assim, bem/mal, ou nem uma coisa nem outra...



Abraços
Luzia