https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Versos em agonia

 

Serei eu mesmo as palavras dos versos que recrio
Reinventando rimas, numa singela pantomima
Arauto dos desejos que por vezes me alucinam
Maestro de uma infinda e sufocante sinfonia

Fazendo versos como quem recria a fantasia
Revivendo sonhos, como quem fantasia a alegria
Como um palhaço a viver dos sorrisos que fabrica
Enquanto o próprio coração se desfaz em agonia.

Finjo achar pequena a dor que julgo imensa
Na plenitude de um amor que na verdade
É exíguo de sentimento em sua essência
E sigo em frente, como quem não reconhece a indiferença

Paro estático, imóvel diante do silencio que vira poesia
Sinto-me vazio novamente, numa tristeza que beira a agonia
E baixo os olhos para a folha que a minha frente se apresenta
E passo a ser a dor da qual meus versos se alimentam.

 
Autor
xclaudiojp
 
Texto
Data
Leituras
782
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
1
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Estela
Publicado: 24/02/2013 12:33  Atualizado: 24/02/2013 12:33
Super Participativo
Usuário desde: 17/02/2011
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 172
 Re: Versos em agonia
Muito lindo e tocante teu poema!
Versas como quem vive a dor e o amor,
mas nunca a indiferença,
tens um coração !
Beijo em teu coração poeta,
Estela