https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ninguém

 


O poema está à tua espera
veste meias de renda, ligas
Salto alto de quem te dera
Num corpo de palavras tidas

Já lá está o teu cão filado
salivando pela tua demora
Um cego sem trela, irritado
E um puto que já namora

Chegas sem meias medidas
Despindo pela cabeça o asno
Que foste nas horas perdidas

Fica o poema assim pasmo
Cego do puto d'outras vidas
Na verdade de um orgasmo


O meu verdadeiro nome é José Ilídio Torres. É com ele que assino os meus livros.
Já publiquei 10 obras em géneros diversos: crónica, romance, conto e poesia.
Foi em 2007, aqui no Luso, que mostrei pela primeira vez.

 
Autor
SilvaRamos
 
Texto
Data
Leituras
401
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.