https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

A morena se apronta

 
 


A morena se apronta

Hoje senti um cheirinho bom no ar, e já estava estranhando, em setembro e nada... não, não é a chegada da primavera, já que aqui no Pará são apenas duas estações traduzidas assim: em Belém, ou chove o dia todo ou chove todo dia. Então, o cheiro que senti foi da chegada do Círio de Nazaré. Belém se apronta. Se produz e se renova a cada aproximação da grande festa.
Passei pela Doca e vi calçadas e postes sendo pintados, e fica claro, essa já é uma mostra da arrumação da cidade para receber a Nazica, por onde ela passar. O burburinho já começa, e Belém vai ficando mais colorida, ai você vai perguntar, mas essa arrumação, limpeza só acontece no Círio? Bom, eu vou te dizer: sobre a limpeza de Belém, isso é outra historia, para contar depois...
Mas o fato é que o Círio chegou. Chegou o natal dos paraenses, o povo se olha diz, “puxa mana, que bom que o Círio chegou”. É muita alegria. É corre-corre. É festa pra todo lado, religiosa e profana. Belém fica linda. Encantada pelos encantos que a Nossa Nazica nos provoca. Haja amor. Haja confraternização. Haja ensaio do meu coral. Haja comilança. Ver um pouco de cada Romaria, participar no que puder. Lançamento do Cartaz. Abertura Oficial. Círio Musical. Arraial. Descida da imagem original do Glória. Momentos inesquecíveis. E as Romarias?São onze no total. Todas repletas da emoção profunda de cada um de nós.
É Belém, moça morena, bonita e faceira, faz as últimas provas da sua saia florida e rodada. Ajusta ao ponto para ficar mais formosa ainda e receber os quase três milhões de pessoas, entre visitantes e romeiros que virão para a festa, orar e se alegrar.
O Círio e suas festas antecedentes e decorrentes são realmente nossa maior expressão popular, religiosa e mais que isso cultural. Sim, o Círio é um ícone da nossa cultura. Ao povo daqui é envolto de um intenso sentimento de amor e gratidão a Nossa Senhora de Nazaré, uma padroeira adotada por todos nós, já que a padroeira oficial de Belém é Nossa Senhora Santa Maria de Belém. Então vamos festejar rir de muita alegria, e chorar de muita emoção, pois ver a santinha na Berlinda, em meio a um mar de gente, todos aplaudindo, ou de braços elevados aos céus, no Domingo do Círio é algo que tem um sentimento inexplicável. Ela nos olha e nos ama, nos acolhe e acalanta, e nós, nessa hora somos inteiros seus filhos apaixonados.

Que venha o Círio de Nazaré 2013!



Eu sou de lá – Pe. Fábio de Melo

Onde o Brasil verdeja a alma e o rio é mar
Eu sou de lá
Terra morena que amo tanto, meu PARÁ

Eu sou de lá
Onde as Marias são Marias pelo céu
E as Nazarés são germinadas pela fé
Que irá gravada em cada filho que nascer

Eu sou de lá
Se me permite já lhe digo quem sou eu
Filha de tribos, índia, negra, luz e breu
Marajoara, sou cabocla, assim sou eu

Eu sou de lá
Onde o menino Deus se apressa pra chegar
Dois meses antes já nasceu, fica por lá
Tomando chuva, se sujando de açaí

Eu sou de lá
Terra onde outubro se desdobra sem ter fim
Onde um só dia vale a vida que vivi
Domingo santo que eu não posso descrever

Pois há de ser mistério agora e sempre
Nenhuma explicação sabe explicar
É muito mais que ver um mar de gente
Nas ruas de Belém a festejar

É fato que a palavra não alcança
Não cabe perguntar o que ele é
O Círio ao coração do paraense
É coisa que não eu não sei dizer
Deixa pra lá...

Terá que vir
Pra ver com a alma o que o olhar não pode ver

Terá que ter
Simplicidade pra chorar sem entender

Quem sabe assim
Verá que a corda entrelaça todos nós
Sem diferenças, costurados num só nó
Amarra feita pelas mãos da mãe de Deus

Estranho, eu sei
Juntar o santo e o pecador num mesmo céu
Puro e profano, dor e riso, livre e réu
Seja bem vindo ao Círio de Nazaré.

Pois há de ser mistério agora e sempre
Nenhuma explicação sabe explicar
É muito mais que ver um mar de gente
Nas ruas de Belém a festejar

É fato que a palavra não alcança
Não cabe perguntar o que ele é
O Círio ao coração do paraense
É coisa que não eu não sei dizer
Deixa pra lá...



Elucidário: Nazica - forma carinhosa com que nós, paraense a chamamos, pode ser também: Naza, Nazarezinha.

A Imagem original, aquela encontrada por Plácido o pescador, fica o ano inteiro no Glória, na Basílica de Nazaré, e desce de lá duas vezes, uma delas no Círio, ficando mais próxima dos fiéis, para nossa contemplação.

Nas Romarias, inclusive o próprio Círio, a Imagem é uma réplica chamada de Imagem Peregrina, que foi adotada desde 1969.





Acesse e saiba mais:
http://www.ciriodenazare.com.br/
http://www.basilicadenazare.com.br/portal/
http://pt.wikipedia.org/wiki/ Círio_de_Nossa_Senhora_de_Nazaré









[size=large]Citando:
A felicidade é branca... O amor tem matizes que nos fazem ver o infinito..
.

O desejo de escrever persiste, por vezes em tons felizes, vibrantes cores, outras em tons pastéis. cor de pérola, mas o que importa é que não há r...

 
Autor
RoseaneFerreira
 
Texto
Data
Leituras
984
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Robertojun
Publicado: 07/03/2014 12:00  Atualizado: 07/03/2014 12:00
Colaborador
Usuário desde: 31/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 2188
 Re: A morena se apronta
Olá, RoseaneFerreira!

Bela crônica e belo poema. Parabéns pela inspiração!

Abraço,
Roberto Jun