https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Veleiros (que não voltam)

 
Tags:  Dani    interacção    jorge    Ray  
 

Open in new window

Meu gáudio jaz
No mais gélido dos mármores
Hoje, restou a poesia em meus dias
Que devem ser por poucos
porque não dá pra respirar
Sem teu amar.

Ray Nascimento



e partem ...
no verso pioneiro
"tão tristes os tristes"
despedindo-se de tão mal-fadado cancioneiro
"que nunca outros tão felizes vistes"
em barco que chegou, primeiro...
ancora no terreiro
e ainda que fosse
por que o seja, último!
sou este, de ti, aqui
ou veleiro
eleito
que te beija
ó mar, doce mar!
estrela marinha
vou cantar(te)
em verso guerreiro:

-amar é cegar para o nunca antes visto!




Luiz Sommerville Junior


Fonte: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... ryid=279272#ixzz3EjIDfbDp

Do poema, basta-me, o último
que não escrevo , de súbito !


 
Autor
sommerville
 
Texto
Data
Leituras
1295
Favoritos
5
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
68 pontos
12
8
5
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RayNascimento
Publicado: 29/09/2014 20:15  Atualizado: 01/10/2014 15:30
Membro de honra
Usuário desde: 13/03/2012
Localidade: Monte Roraima - Brasil
Mensagens: 6403
 Re: Veleiros (que não voltam)
Tua verve fecunda
Fazem festas em palavras
Provindas da fidalguia
De tua nobreza
Que é feita de poesia
Na extensão dos teus dias
E nos presenteia
Com o teu melhor!!!
Contando nossa histórias
Dos "nossos"
Veleiros
(que não voltam)
Que é
Meu tudo de bom
Sommer e Dani
Emocionando este coração
Que muitas vezes doí tanto
hj em lágrimas de emoção
Sem palavras e sem ar....
Bjus ao casal de diamantes raros.
Ray Nascimento




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/09/2014 22:25  Atualizado: 29/09/2014 22:25
 Re: Veleiros (que não voltam)
Ventos que trás um veleiro, que se estaciona em nossos corações, vindo dos corais dos sentimento, que o azul do mar se transformam, naqueles momentos do amar, que no cais parou a felicidade.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 29/09/2014 23:02  Atualizado: 29/09/2014 23:02
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15161
 Re: Veleiros (que não voltam)
Momento poético que acalanta a alma, balança o espírito e faz o leitor sonhar com veleiros, com a poesia, com a escrita e com o mar. Parabéns pelo momento poético. Obrigado por partilhar de graça conosco! VAleuu!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/09/2014 00:41  Atualizado: 30/09/2014 00:41
 Re: Veleiros (que não voltam)
Um dueto que contempla a arte de dois poetas com o dom das palavras timbrado no peito, a sensibilidade é a tinta que molha a ponta da pena com que bordam cada verso. Gostei, gosto e aplaudo. Parabéns Ray e Sommer.
beijinhos


Enviado por Tópico
FlorMorena
Publicado: 30/09/2014 15:32  Atualizado: 30/09/2014 15:49
Da casa!
Usuário desde: 21/06/2012
Localidade: Brasil
Mensagens: 459
 Re: Veleiros (que não voltam)
De uma simetria e sintonia perfeita do poeta Sommerville e Ray Nascimento,
minha gratidão é imensa pela parte que me toca.
Minha irmã se diz aprendiz, mas para mim ela escreve muito, mas muito bem.
Meu favorito!
FlorMorena (Lígia Nascimento)

Enviado por Tópico
Manufernandes
Publicado: 30/09/2014 19:44  Atualizado: 30/09/2014 19:44
Subscritor
Usuário desde: 09/12/2013
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3860
 Re: Veleiros (que não voltam)
um "must"

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/09/2014 19:49  Atualizado: 30/09/2014 19:49
 Re: Veleiros (que não voltam)
Completo e único!

Parabéns!

Beijos,

Anggela

Enviado por Tópico
saraabreu
Publicado: 30/09/2014 20:43  Atualizado: 30/09/2014 20:43
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2014
Localidade:
Mensagens: 2423
 Re: Veleiros (que não voltam)
Que linda inter.ação entre "Veleiros que se des.encontram, entre paisagens míticas de mar e de terra, ah e de ar também na escassez/fartura do amor:

"Meu gáudio jaz
No mais gélido dos mármores"

e ainda:

"em barco que chegou, primeiro...
ancora no terreiro"

Viajei demais neste cantar rsrs.
bj