https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O Dedo Do Destino

 
Chegaste no dia em que parto.
Que maldade nos fez a Natura!
Como o dedo do Destino é ingrato!
Unir duas tão distintas criaturas!

Pela janela já vejo caindo a neve
Polvilhando o relvado lá de fora.
Tudo me parece tão suave e leve
Justo agora que vou-me embora.

Tu tens ainda toda uma primavera
A tua espera lá fora para ser curtida
Feito borboleta volteando no bosque.

Sinta dos meus lábios o último toque
Estarei em algum recanto a tua espera:
Agora cálice a minha voz e a minha vida.


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1203
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
80 pontos
28
10
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 09/10/2014 03:27  Atualizado: 09/10/2014 03:27
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6507
 Re: O Dedo Do Destino
Olá Gyl,

Belíssimo soneto!

Uma obra de arte
posso dizer assim:
pois vislumbrei a leitura.

Abraço,
Mary Jun


Enviado por Tópico
Keithrichards
Publicado: 09/10/2014 04:22  Atualizado: 09/10/2014 04:23
Colaborador
Usuário desde: 17/03/2014
Localidade:
Mensagens: 2494
 Re: O Dedo Do Destino
Um belo poema, o triste Destino,unindo duas criaturas distintas, uma pronta para partir , outra com uma vida ainda para se viver...sentido e envolvente amigo, muito bom, parabéns!

Um abraço!


Enviado por Tópico
HelderOliveira
Publicado: 09/10/2014 08:03  Atualizado: 09/10/2014 08:07
Da casa!
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade: Angola
Mensagens: 310
 Re: O Dedo Do Destino
Alô Gyl:

Belo soneto!

Como o destino por vezes nos prega partidas!

"...Chegaste no dia em que parto.
Que maldade nos fez a Natura!"

E como tudo nos parecerá diferente, belo, agradável, romântico, "suave e leve"... no dia da nossa partida!

"...Tudo me parece tão suave e leve
Justo agora que vou-me embora..."

Uns partem, outros ficam, mas acabaremos todos por partir um dia...

"...Estarei em algum recanto à tua espera..."


Um abraço pelo interessante poema!

Helder Oliveira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/10/2014 08:06  Atualizado: 09/10/2014 08:07
 Re: O Dedo Do Destino
oi gyl...relendo pela enésima vez, rsrsrs, uma das poesias mais bonitas q vc ja criou,isso em comparaçao diante do que li do seu acervo,ainda vou levar mais de ano pra ler tudo, vim desejar pra vc bom dia,logo mais vou vim escrever meu comentário,pq cada vez q leio é como se fosse pela primeira vez e fico aqui na frente do pc com cara de tacho,pela admiração,encanto e sobretudo uma emoção sem palavras,q pede quietude e contemplação,é isso.
inté!

Open in new window


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 09/10/2014 11:57  Atualizado: 09/10/2014 11:57
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12513
 Re: O Dedo Do Destino P/ Gyl
Lindo como uma flor brotando de um cálix! Gostei demais. Abraço grande, Vólena


Enviado por Tópico
luisroggia
Publicado: 09/10/2014 12:08  Atualizado: 09/10/2014 12:08
Colaborador
Usuário desde: 12/01/2011
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 2640
 Re: O Dedo Do Destino
Olá Gyl!

Que desencontro inesperado, coisas do amor.

Mas assim como ele as vezes afasta, também aproxima.

Parabéns pelo belíssimo soneto.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/10/2014 13:38  Atualizado: 09/10/2014 13:45
 Re: O Dedo Do Destino
Tristeza por estar partindo arrastado pelo tempo, quem sabe deixando um amor na primavera da vida.
Gostei, e identificaria o autor ainda que não houvesse assinado o poema.

Nossos escritos são como nossas impressões digitais, nos identificam. Alguns conseguem cobrir o pensamento como cobrimos as mãos com luvas, outros não conseguem fazer, porque escrevem com o coração


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/10/2014 14:04  Atualizado: 09/10/2014 14:04
 Re: O Dedo Do Destino
Bom dia Gyl,
Este soneto me faz pensar em amores impossíveis, e o dedo do Destino, às vezes aponta pra pra caminhos, tempo e espaços diferentes... triste e Belo.
Adorei!
Abraço


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/10/2014 14:12  Atualizado: 09/10/2014 14:12
 Re: O Dedo Do Destino
belo soneto, Gyl. o destino por vezes surpreende. abraço luso.


Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 12/10/2014 21:23  Atualizado: 12/10/2014 21:23
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2380
 Re: O Dedo Do Destino
Como sempre, voce consegue sempre
tocar aquele ponto mais profundo,
onde mora o coracao da gente.

Muito bonito Gyl!


Beijao proce

*Mary Fioratti*


Enviado por Tópico
atizviegas68
Publicado: 13/10/2014 15:57  Atualizado: 13/10/2014 15:57
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2014
Localidade: Açores
Mensagens: 1365
 Re: O Dedo Do Destino
Olá Gyl,

belíssimo soneto!
O soneto tem essa fortuna, de cantar a separação, tal como o mar embala a distância. O soneto, por outro lado fixa as palavras, tal o mar firma a paixão nos seres.
Adorei a escolha do tema aliada à escolha da forma.

Obrigada pela partilha.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/10/2014 17:13  Atualizado: 30/10/2014 17:13
 Re: O Dedo Do Destino
bom como sempre




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/10/2014 17:13  Atualizado: 30/10/2014 17:13
 Re: O Dedo Do Destino
bom como sempre