https://www.poetris.com/
 
Textos -> Desilusão : 

Dias cinzentos

 
 
Para ouvir e partilhar se gostarem, agradecia imenso através do link:

https://www.youtube.com/watch?v=e3xB6OUNJAU


Texto:

Há dias em que tentar esquecer não chega.
Há dias em que tentar fingir que nada aconteceu não resulta.
Gostava de ser forte ao ponto de te enterrar no dia em que desabaste o meu mundo, mas não sou.
Gostava de ser forte ao ponto de apagar as tuas fotos, as tuas mensagens, as memórias que tenho de ti, mas não sou.
Queria ter te conhecido pessoalmente.
Queria ter te dito tudo o que sentia por ti cara a cara.
Mas nem sou, nem conheci, nem disse.
Há dias em que relembro uma por uma todas as palavras que me disseste.
Há dias em que me obrigo a pensar em ti para manter viva a chama que nos unia.
Gostava de te ter provado que a distância é uma barreira mental que íamos ultrapassar juntos.
Gostava de te ter dado as mãos e te ter prometido fazer-te a pessoa mais feliz do mundo.
Queria ter sentido o toque dos teus lábios que me visitou todas as noites nos meus sonhos.
Queria ter-me sentado contigo no jardim a cantar para ti como tantas vezes combinámos.
Mas nem o provei, nem o senti, nem o consegui.
Há dias em que a saudade é mais forte e traz lágrimas consigo.
Há dias em que quero percorrer meio mundo para te encontrar.
Gostava de ter dado a realidade que te fui prometendo nas longas chamadas.
Gostava de te ter segurado nos meus braços e dizer que ficaríamos assim para sempre.
Queria ter estado presente nas tuas vitórias e nas tuas derrotas.
Queria ter adormecido a teu lado e acordar com o teu sorriso tímido mas verdadeiro.
Mas nem dei, nem seguirei, nem estive.
E quando estava prestes a tornar tudo isto real e a correr para os teus braços.
Tu recuaste,
Tu fugiste,
Tu optaste pelo caminho mais fácil,
Tu tentaste fingir que nada disto aconteceu.
E pisaste tudo aquilo que eu julgava ser verdadeiro, sincero e para sempre.
Estou dorido, estou de rastos, estou como espero que nunca venhas a estar.
Mas vou acabar por me recompor, por seguir em frente, por encontrar alguém que me dê o mesmo que estou a disposto a dar.
Que acredita que não é muito.
Só quero dar e receber aquilo que para muitos é uma doença, mas que para mim é a cura de tudo o resto, amor.
E quero que saibas que eu vou continuar sempre aqui,
Mesmo enganado, trocado, destroçado e derrotado,
Eu vou estar sempre aqui,
A torcer silenciosamente para que consigas o céu,
A fazer força para que superes todos os obstáculos.
E caso um dia te lembres que eu ainda existo para ti,
Podes vir ter comigo
Porque eu estarei, ainda que velho e desprovido de vida, sempre aqui.



 
Autor
FernandoTeixeira
 
Texto
Data
Leituras
1273
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.