https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Fossem meus olhos...

 
Fossem meus olhos...
 
Fossem meus olhos

bordados nos imensos céus

onde pairam os silêncios teus

e então trocaria de vez

o sentido impaciente com que descrevo

nossa entrega

sem indiferenças nem contemplações

à luz de plenas

recompensas e escravizantes ilusões


– Que me ornamentes as palavras

tecidas na súbita poesia abençoada

na penumbra dos nossos ternos

e saudosos brados


– Que me estendas teu estuário poético

onde tudo é belo

e transita vagarosamente

à beira dos nossos rios

onde tudo é sonho estendido

em desintegrações impressas

em cada átomo de vida avassaladora

em cada existência demolidora

onde traduzimos em delicadezas

a graça comovida

em infinita beleza assim comprometida


– Fossem meus olhos

inspiração acesa nos teus

sustentando todos os celestiais

movimentos elegantes

fossem os céus

os prados memorizados

madrugando extravagantes

onde nos fazemos convertidos e flagrantes

e não mais morreria consumido em chamas

mas duraria na vulgaridade do tempo

estonteante toda a eternidade

expectante

excitada pela arquitectura da sabedoria

desabrochando acalentadora e delirante

FC

 
Autor
Frederico
 
Texto
Data
Leituras
455
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 13/03/2015 14:32  Atualizado: 13/03/2015 14:32
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16057
 Re: Fossem meus olhos...
Parabéns!
Belíssimo poema! Beijos!
Janna