https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O ADEUS DISSE SIM

 
O ADEUS DISSE SIM
 

Poeticamente entristecido




beirando um mar infinito


cobriu-me as cinzas de um dia de partida.
em tudo há tremor e vejo
que é de outros dias rindo inabaláveis
com o tempo escuro sobre eu
derramado.
distanciadas ficam alegorias das cores
no comboio da alegria.
órfão de margens, trilho solitário
indeciso branco amarrotado
em pensamentos rotos.
inteiros maciços aconteceres mais que
sonhos deveriam atravessar
os dias com a valentia de um pássaro
cruzando o vácuo azul-fantasia.
viajante mártir nas asas
do adeus imposto entrego ao
tempo o lapidar das sombras
véus do meu rosto.
 
Autor
MyrellaCasav
 
Texto
Data
Leituras
347
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 23/09/2016 19:54  Atualizado: 23/09/2016 19:54
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1576
Online!
 Re: O ADEUS DISSE SIM
Poema com cheiro de abandono.
Obscuro, cheio de simbologia gótica, com laivos de cor esperada, mas distante como esse comboio num trilho sem margens...

Imposto com rosto, bela rima! Para quem acha graça a rimas fora de sítio, como eu.

Obrigado.