https://www.poetris.com/
Poemas : 

Nem Vem Que Não Tem

 
Inverter
verter
ter
ver
o
q
a
contece
quando
se
percebe
que a lebre
não é coelho
Que a baleia
mama
no seio
e o camelo
não
é
um
dromedário
Se o azul do céu
é reflexo
do mar
ou o contrário.

nunca entendi
por qual motivo
um vírus
não é um
ser vivo
A diferença
de um mamute
de um mastodonte
De um unicórnio
De um rinoceronte...

Por favor
não rime o meu
amor
com algo
que lembre
a lebre
a cor
do
coelho
Da Alice
Que eu disse
lá em cima
Por causa
da rima.

Por obséquio
não incendeie
o meu prédio
Nem tenta
apagar o fogo
que me esquenta
o colo
o copo
o corpo.

Se não te amo
Também não
Te odeio.
Fico no meio.
partido
divido
para
multiplicar
para aplicar
um conceito
Antigo
de um sábio
amigo
que morava
do outro lado
do mar.

não tenho medo
de olhos vermelhos
ou do escambo
de espelhos
entre mim
e meus
mulambos.

sou caboclo
sou mulato
Moro
num morro
Onde morro
Onde mato
Onde corro
Para o mato
Sempre
que vem
alguém
caricato.



mato
todo
dia
um gato
pois só
assim
faço
tamborim
Com o couro
ruço
esticado.

Nem vem
que não tem
hoje é dia
de feira
e a verdura
está feia
a carne
está cara
e um cara
de cara feia
me disse
que não vai
com a minha
cara parda
Só porque
eu lhe dei
três tapas
na cara.

não sei aonde
o texto vai
quanto mais
eu escrevo
Mais percebo
Que ele cai

mas o mais
importante
é que não sei
se o elefante
Ou o rinoceronte
é paquiderme
Ou se o verme
Passeia
Na lua cheia
Com diria o Ney

é ou não é
Se foi Garrincha
ou o Pelé
quem ganhou
a Copa de 66.
Ninguém responde
Ninguém tem
a crença
ou sabe
(nem o padre)
a diferença
que tem
o mal
de bem
do mamute
do mastodonte.
Pronto. Falei.




 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
121
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
9
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
acalenta
Publicado: 28/06/2017 01:48  Atualizado: 28/06/2017 01:48
Colaborador
Usuário desde: 25/08/2010
Localidade:
Mensagens: 5313
 Re: Nem Vem Que Não Tem
Oi Gyl!!!


Que delicia de poema me diverti do começo ao fim, parabéns amigo.

beijos

acalenta


Enviado por Tópico
Lucineide
Publicado: 28/06/2017 01:52  Atualizado: 28/06/2017 01:52
Colaborador
Usuário desde: 06/12/2015
Localidade:
Mensagens: 1098
 Re: Nem Vem Que Não Tem
Muio bom, Gyl.
"não sei aonde
o texto vai
quanto mais
eu escrevo
Mais percebo
Que ele cai"
Essa parte eu ri bastante. Eu lia e o texto parecia cair mesmo. kkk
Quando escrevemos um texto não imaginamos que em certo momento ele parece ter vida própria. A última estrofe lembrei da poesia de Cecília Meireles:
"Ou Isto ou Aquilo." Bom descanso , poeta.


Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 28/06/2017 07:41  Atualizado: 28/06/2017 07:44
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1324
 Re: Nem Vem Que Não Tem
Mais um poema que ondula com mensagem.
Gosto deste estilo sem forma. Sai o que te vai no pensar.
Só não gosto do "q" sozinho. Foneticamente resulta mas parece erro ortográfico.
Mas sim. Temos que pautar pela irreverência, alguma simpatia, mas não há santos!
Volta e meia temos de mostrar os dentes.
Abraço irmão de letras.


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 28/06/2017 12:52  Atualizado: 28/06/2017 12:52
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8521
 Re: Nem Vem Que Não Tem/ PARA GYL
Uauuu!!...

Gosto dessa ousadia, dessa irreverência com as palavras, versando de tudo um pouco, mas num alinhavar muito bom, sem perder o fio, sem deixar cair o ritmo.

Só quem sabe o que está fazendo, pode fazer poesia assim.
Parabéns, meu querido Gyl...Gostei!
Bjos


Enviado por Tópico
Nininha
Publicado: 28/06/2017 18:48  Atualizado: 28/06/2017 18:48
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2016
Localidade:
Mensagens: 1680
 Re: Nem Vem Que Não Tem P/ Gyl
Olá meu amigo querido;
Venho sempre ler-te, nem sempre comento por falta de tempo.
Hoje tive que entrar porque adoro esta forma de escreveres. Inovador e fantástico!
Até o "q" me parece bem, porque o entendo como a "letra", ou estarei enganada? (Discordando do amigo Rogério).
Costumo perder-me quando os textos são longos. Não acontece aqui. Cativas o leitor do princípio ao fim. Obrigada por mais uma partilha linda!
Parabéns pela tua fantástica criação!
Beijos mil Gil