https://www.poetris.com/
Poemas : 

Eu Faço Um Poema...

 
Faço um poema
Como eu faço um filho:
Estudo, procuro
Pela musa no cio,
Rodeio, observo,
minto, alicio,
Fazemos aquele
jogo com olhares
Nas preliminares
Faço com capricho
E, assim, me nasce
Meu filho mais lindo.

Mas tem certas vezes
Que faço poema
Como faço sexo
Com uma vadia
Em qualquer esquina,
Mecanicamente,
Corpos sem mentes
Faltando com as
Devidas carícias
Que logo após o
Coito eu abomino.

Se nasce meu filho
Meio que Quasímodo
Eu não me importo
Sério que não ligo.
Puxo uma gaveta
Que tenho no peito
(Meus olhos de pai
Jamais veem defeitos)
Então eu abuso
Da conotação
E deixo-o guardado
No meu coração.

Pelas tentativas
Pelas tantas vezes
Eu faço um poema
Como eu faço amor
Com mulher amada
Faltando com palavras
(Lavras rebuscadas)
Em busca bonita
Pela mais perfeita
E bela das rimas
Tento ser conciso
Ser mais coerente
Abusando dos
Temas e metáforas;
Lapido todo o
Corpo do poema:
Pego-o pela frente
Leio por detrás
Persistindo em
Um velho dilema:
Decifra-me ou
Devora-me ou
Eu que te devoro.

Com os olhos e
Com a persistência
Sagaz de um perito
Assim, meu amigo,
Eu faço um poema
Como que se eu
Fizesse meu filho.


 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
132
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
8
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 13/07/2017 21:12  Atualizado: 13/07/2017 21:12
 Re: Eu Faço Um Poema...
olá, boy. posso te coçar ou é muita viadagem e prostituição?

sim, não sou alheio a essa sensação de que o que parte de nós é parte de nós. como bem notas, são como filhos. E filhos podem ser feios, embora não a nossos olhos. A beleza está nos olhos de quem vê, mas também a feiura.

Somos todos cegos seletivos, então por que nos espantarmos com a cegueira alheia? os filhos bonitos ou feios, ainda os amamos, pouco importa se outros chamam de quasímodos, eles só importam para nós...


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 13/07/2017 22:23  Atualizado: 13/07/2017 22:24
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8616
 Re: Eu Faço Um Poema.../ PARA GYL
Penso que quando o poeta não se submete ao mesmismo, ele se atira, para sair do lugar-comum.

A comparação feita com o ato sexual, cuja ejaculação se direciona para procriar é perfeita...Se bem que, para um gozo sensacional é preciso as preliminares, quando todas as palavras entram em êxtase...
E aí, meu querido poeta, não há contraceptivo nesse mundo que impeça o nascer dessa filha ou filho , a poesia!

Parabéns mil, Gyl poeta por esse filho lírico do teu gozo poético! Amei!

Beijos com paixão e muita admiração!


Enviado por Tópico
Lucineide
Publicado: 14/07/2017 22:53  Atualizado: 14/07/2017 22:53
Colaborador
Usuário desde: 06/12/2015
Localidade:
Mensagens: 1123
 Re: Eu Faço Um Poema...
Ah! Muitas vezes eu escrevi um poema e guardei-o simplesmente porque não gostei nadinha dele. Outras vezes me apaixonei pelo meu filho a ponto de não querer dividi-lo com mais ninguém. Gostei muito das comparações usadas na elaboração do poema. Poema feito no auge da emoção faz chorar até quem o escreveu.
Que venham mais poemas seus.
Abraços!


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 17/07/2017 12:22  Atualizado: 17/07/2017 12:22
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 27933
 Re: Eu Faço Um Poema...
A inspiração, ela noz faz viajar nas verdadeiras essências das palavras, onde o mentar tem que se propor aos verdadeiro momentos da escrita, para realmente se escrever algo.

muito bom