https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

​ AMOR DESNUTRIDO...

 
 
Arde este grande anseio que percorre
Os vasos sanguíneos da mente
Cada músculo do corpo onde escorre
O desejo de ti do eternamente

E pra comigo mesmo me socorre
O pensamento em que vens simplesmente
E me tocas no intuito o anseio morre
O teu presente adoça o ar veemente

E escrevo intensamente até que sinta
Este amor em ferida que me finta
A lucidez e a sorte que reparte

São sintomas de amar tão desnutrido
Que talvez possa ser evoluído
Já que o poeta põe amor nesta arte

16-08-2017
António Botelho


Há muito que meus tons melódicos poéticos não se gesticulam em escrita ou sapiência mental, pois eis que o amor chegou e a poesia abafou...

 
Autor
antóniobotelho
 
Texto
Data
Leituras
239
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
kirinka
Publicado: 17/08/2017 16:33  Atualizado: 17/08/2017 16:33
Colaborador
Usuário desde: 17/03/2015
Localidade:
Mensagens: 778
 Re: ​ AMOR DESNUTRIDO...
E se não colocar Amor,
não faz sentido.
Pode ser um Amor desnutrido
mas de perfeita lucidez
escrevendo, de vez em vez.



Abraço da

Luka