https://www.poetris.com/
Poemas : 

O Fazedor de (uni)versos!

 
Vou perdido entre ventos e tempestades
Com duas brasas como sóis delirantes
Pela cara. Pelas veias lavas pulsantes
Filtros naturais das minhas maldades...

Não sou nem conheço o dono da verdade.
Talvez ela seja um caldo espesso escaldante
Que corra por toda a Terra em líquido gritante
Levando dúvidas e apenas focos de luminosidade...

Destruo templos , erijo mil altares
Derramo rios de lágrimas sentidas
Diferente do Cisne, reverencio a vida
Desfaço teorias, conquisto os Sete Mares.

Jardins de flores povoam meus pensamentos.
Sou um misto daquilo que li. ( Vejam em meus versos)
Pinto uma nova Terra em novos firmamentos
E dos grãos do chão eu posso fazer... (Uni)versos!



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
172
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
6
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 15/04/2018 13:08  Atualizado: 15/04/2018 13:08
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8177
 Re: O Fazedor de (uni)versos!
penso que este belo poema retrata bem o autor, versátil, ousado, romântico e muito curioso - literatura(mente) dizendo


Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 15/04/2018 14:21  Atualizado: 15/04/2018 14:21
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - BRASIL
Mensagens: 5268
 Re: O Fazedor de (uni)versos!
Excelente artesão, nestes universos.
Parabéns, Gyl, dentro deste todos os teus universos.

Bjo


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 15/04/2018 14:27  Atualizado: 15/04/2018 14:27
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12024
 Re: O Fazedor de (uni)versos P/Gyl
Amigo Fazedor de versos

Que prazer tive, gostei de o conhecer
o semblante corresponde ao coração
transmite alegria, saber, serenidade
e que a poesia é uma verdadeira paixão.

Pensava que a idade seria da sensatez,
alegria de uma Primavera permanente
e de um dom privilegiado do bom Deus
espírito aberto, neste tempo presente.

Adoro sempre a sua bela poesia,
o estilo sempre elegante e ecléctico.
Essências raras, sensíveis e exóticas
num raro embelezamento, poético.

Abraço de afecto e admiração Vó