https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A longa espera

 




Eu ainda espero.
Espero por teu beijo,
Espero teu abraço.
Espero teu conforto,
Fuga do meu cansaço.
Me diga...
Por que ainda te espero?
Fazem anos, o que diabos quero?
Eu ainda espero...
Espero na mesma esquina
Em que você me deixou.
Restou de mim apenas sua parte,
Eu era apenas a cortina.
Ainda quero tuas palavras,
Até mesmo as tuas lágrimas (quando vires
O que me tornei).
Nós seremos assim?
Um poço sem fim
De algo inacabado.
Estou quase confirmado
Em não poder
Te ter.
Perder as esperanças
É a tarefa do dia.
A tarefa de todos os dias.
Me diga,
Por que ainda espero?



Rafael Carneiro


 
Autor
Rafaelcarma
 
Texto
Data
Leituras
225
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
6
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 02/06/2018 15:21  Atualizado: 02/06/2018 15:21
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16139
 Re: A longa espera
Rafael
Gostei muito do que li! Fiquei imaginando que esperamos tanto da vida, do futuro ou mesmo de alguém, criamos tantas expectativas e esquecemos de viver o presente, o momento. Perder as esperanças? Jamais!
Tarefa do dia, não deixá-lo transcorrer em branco!
Porque esperar se podemos viver, agir e buscar a todo instante?
Belo texto!
Bom final de semana!

Janna


Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 02/06/2018 22:35  Atualizado: 02/06/2018 22:35
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1772
 Re: A longa espera
Os teus versos tocaram-me pois o sentimento que se espelha é a esperança de que tudo volte mesmo que a razão queira reinar. Quem espera também desespera. E a insistente questão. Porque ainda esperamos? Gostei realmente do poema. Abraço.


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 03/06/2018 21:00  Atualizado: 03/06/2018 21:00
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29264
 Re: A longa espera
Lindo poema. Um coração fragmentado que espera o encanto de um amor fértil e alado, onde os sentido grita o a amor