https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

À porta do olhar

 
As horas avançam no reverso do poema
saltitam silabas envergonhadas, em dilema
e as letras vacilam, em dedos enclausurados

Penduram-se os lábios na boca cerrada
comendo beijos em limbos apressados
dum rosto ausente … e olhar quente

Calam-se as frases no palato adormecido
em vão os fonemas morrem, feridos
num vale profundo, à porta do olhar
....transvertidos

Escrito 20/06/18
 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
567
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
LilianFerraz
Publicado: 16/08/2018 13:07  Atualizado: 16/08/2018 13:07
Participativo
Usuário desde: 15/08/2018
Localidade:
Mensagens: 45
 Re: À porta do olhar
Bom dia. Fascinante sua lira. Parabéns