https://www.poetris.com/

Poemas de relacionamentos

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares da categoria poemas de relacionamentos

As rosas são as saudades de amor 🌹

 
As rosas são as saudades de amor 🌹
 
As minhas mãos são como as saudades de amor
Cartas escritas no desejo do teu corpo aveludado
Como as leves pétalas de rosas, seda e cetim
Feitas em poemas que repousam ternamente

Entre as nuvens e afagos da minha dor, do meu amor
Perdidas e esquecidas entre as fragas da vida onde
Os olhos cheios de mar, voz que murmura ao meu ouvido
Ternamente escrita no teu olhar, acorrentada na minha pele

Cala a mágoa quando falo de amor, inventa-me e invento-te
Mãos vazias no silêncio, onde esconde a minha dor, desamor
Palavras que gritam nas noites frias e silenciosas como uma rosa
Do tempo do amanhecer escritos no meu coração

Onde gritam todos os silêncios num doce olhar, sem te prender
Calor da tua voz a ternura do teu olhar um instante de paixão
A tua mão presa na minha mão o meu corpo ardente no teu
As rosas nas minhas mãos são como as saudades de ti meu amor.

👒🌹
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
As rosas são as saudades de amor 🌹

Meu amor porque que choras💕

 
Meu amor porque que choras💕
 
Meu amor porque que choras
Perguntas tu
Beijas a minha face
Enxugas as minhas lágrimas
Abraças-me e eu
Aconchego-me no teu calor
Quero proteger-te, amar-te
Dar-te segurança, tranquilidade
Fazer-te feliz, não chores mais
Deixa-me cuidar de ti, eu estou aqui
Deixa-me secar as tuas lágrimas
Com os meus lábios
Meu amor não chores mais dizes tu
Tu sabes que 💕
Amo o castanho dos teus olhos
Amo o mar que tu tens por dentro
Amo a profundidade dos teus abismos
Amo a complexidade do teu ser
Amo a loucura que vejo em ti
Amo todos os teus pensamentos
Amo tudo em ti, em ti meu amor.

💕
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Meu amor porque que choras💕

Não meu amor não chegues em remanso💕

 
Não meu amor não chegues em remanso💕
 
Não meu amor
Não chegues em remanso
Olha que o meu silêncio fere-me
Abana faz chocalhar ferozmente
Todas as searas de trigo
Que o vento balança
Com os risos de ti
Entre os raios de sol
Agora que o meu coração
Se ajoelhou diante do teu amor
E as lágrimas de felicidade
Saltam dos teus olhos salgados
Sal do mar doce mel
Não chegues em mudez
Pois só o teu amor
Me permite voltar a renascer
Por entre as searas de trigo do teu regaço.

💕
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Não meu amor não chegues em remanso💕

Sei que te pareço ausente fria e distante🌷

 
Sei que te pareço ausente fria e distante🌷
 
Sei que te pareço ausente fria e distante
Toma-me nos braços sem fazer perguntas
O sol de inverno secou as minhas lágrimas
Chuva de outono secou as minhas dores
E tu tornas-te a minha terra fértil
Plantas-te os meus novos amores
Rondaste o meu corpo deste castelo solitário
Como as águas de um rio de vozes e de gestos
Conheci o teu fogo, o teu agrado
Teus olhos fulminaram o meu desejo
A tua voz são as ondas do mar
De fogo e mel, beijos ardentes raros e belos
Deste-me um banquete de os teus odores
Eu amo-te sussurras-te ao meu ouvido.

🌻
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Sei que te pareço ausente fria e distante🌷

Por quê? digo eu

 
Por quê? digo eu

Não sei a razão mas este advérbio
empregamos todos com frequência
nem sempre é pela melhor intenção
e tanta vez faz perder a paciência.

Por quê pergunta a criança curiosa,
arguta, muitas delas até à exaustão,
as respostas por muito persuasivas
têm sempre mais uma interrogação.

Quantas pessoas só por curiosidade,
descobrem as fraquezas de alguém
e falam delas à vontade, que falsidade

pela sabedoria, bondade e ciência
abençoados sejam os por quê e o porquê,
porque, são feitos de paz e inteligência.
 
Por quê? digo eu

Escrever um poema de ti amor╰♥⊱╮

 
Escrever um poema de ti amor╰♥⊱╮
 
Gostava muito saber escrever um poema
Um poema só para ti de floridos versos
Que falasse de todas as noites e dias

Em que estivemos juntos, lado a lado
Que costurávamos dores e sarávamos feridas
Que cerzimos as lutas num remendar diário

Se eu soubesse escrever um poema
Saberia o que dizer de ti como é bom amar-te
Do silêncio das coisas que são partilhadas

Sem serem ditas que sabemos dentro um do outro
Na fragilidade que tantas vezes se torna em força
Da coragem de ultrapassar dificuldades

No sorriso de dor que se torna em felicidade
Gostava de saber escrever um poema
Um poema de um jardim de rosas floridas de amor

Que falasse de belos versos de um só sentimento
Lutas diárias que a vida nos deu sem cessar
Se eu soubesse escrever um poema para ti

Seria que valeu a pena ter lutado ferozmente
No silêncio das palavras lidas e escritas de mim em ti.

Só tu me fazes feliz
nesta selvagem vida

🌺╰⊱♥⊱╮🌺

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Escrever um poema de ti amor╰♥⊱╮

Eu quero um homem que nunca duvide 💖

 
Eu quero um homem que nunca duvide 💖
 
Eu quero um homem
Que nunca duvide
Da minha coragem
Eu quero um homem
Que tenha a coragem
De tratar-me como uma mulher
Eu quero um homem
Que me cegue
E deslumbre-me com fulgor
Eu quero um homem
Que me corteje com um olhar puro
E verdadeiro
Eu quero um homem
Que não tenha medo de amar
Ou de ficar com o peito ferido
Eu tenho esse homem
Esse homem és tu amor.

💖
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Eu quero um homem que nunca duvide 💖

AUSÊNCIA DE AFETOS

 
AUSÊNCIA DE AFETOS
 
Sabem a fome e a sede
sabem a solidão e a morte
do grito do silêncio...


sabe o tempo
que atravessa as vísceras
da manifestação do amor
que a tudo entremeia
e trespassa...


sabe aquilo que pulsa
o que morde
o que dói
o que arde...


sabe a agulha fina
da existência
que ao levar a linha
singular da vida
pelas tramas delicadas dos dias
cose momentos únicos
que não restornarão...

da ausência de afeto nos dias
dispenso o desvario.

Maria Lucia (Centelha Luminosa)
 
AUSÊNCIA DE AFETOS

Amo-te no meu mais profundo sentimento 💝

 
Amo-te no meu mais profundo sentimento 💝
 
Amo-te no meu mais profundo
Sentimento que a minha alma alcança
Amo-te nas palavras que por ti escrevo
Escritas com amor de tanto desejo meu
Amo-te a cada dia, cada hora e segundo
Sem pudor dos que não pedem nada
Amo-te com dor, com sorrisos e lágrimas
Amo-te nas coisas mais pequenas
Que a vida nos dá em tantas ocasiões
Tu meu amor conheces todos os labirintos
Do meu corpo e percorres todos eles
De olhos fechados como eu tanto gosto

💝
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Amo-te no meu mais profundo sentimento 💝

Presente mais que perfeito

 
o sol se mistura com a chuva
e decalques dourados
rodopiam no ar;
é uma nuvem que brinca, sem se importar
com o sol, sobre um pequeno
pomar onde uma Lady cuida das plantas,
tenras e perfumadas, recém brotadas.
no angulo do quintal o quadro
mostra que o tempo há muito
plissou-lhe a pele e escalou
seus cabelos em tons de prata crua,
mas suas mãos não perderam o
viço da suavidade; seus toques bailam
nas miudezas que acabam de vingar
com um carinho maternal.
sua voz sai como um segredo;
como se um tom mais alto
pudesse danar a sedosidade
dos brotos, e suspiro com inveja
santa inalando junto com minha carência
o ar perfumado de ervas molhadas,
quando aqueles olhos jades
caem sobre mim com um sorriso
de quem vê sua menina,
como se eu fosse ainda a menina
que balbuciava lhe pedindo o colo;

- mãe!
 
Presente mais que perfeito

O perfume da tua pele me enlouquece💕

 
O perfume da tua pele me enlouquece💕
 
O perfume da tua pele me enlouquece
Como uma louca repleta de felicidade
Aroma do teu corpo que carrego dentro de mim
Está impregnado entre a minha pele e a tua
💕
Assim como tu carregas o sabor do meu corpo
Eu carrego no meu peito, o teu coração
Que floresce na minha alma como eu gosto
Na parte mais profunda da minha pele com a tua
💕
Entre os sabores que se amam em abraços
Rostos suados que forjam paixão nos nossos corpos
Para derreter em ti gemidos sussurrados no tempo
Momentos nossos sem pudor sentidos em nós
💕
Amores procurados no espaço de belos sentimentos
Em momentos que a tua alma cobre o meu coração
Derretendo de desejo na minha pele, numa eternidade
Transbordando a loucura que inflamas com a tua boca
💕
Onde beijas o meu corpo e a minha alma de uma maneira
Tão perversa e tão louca, como só tu sabes.

💕
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
O perfume da tua pele me enlouquece💕

Eu quero impregnar a tua pele ⊱♥⊱╮

 
Eu quero impregnar a tua pele ⊱♥⊱╮
 
Eu quero impregnar a tua pele
Moldá-la como uma artesã
Mas sou apenas uma pobre poeta
Às vezes triste com tua ausência

Outras vezes melancólica como as cotovias
Que voam entre sombras e suspiros
Gotas de orvalho de sentimentos
De abraços nostálgicos em chamas

Que consomem o meu sangue
Talvez um limbo da vida e da morte
Estou farta da minha louca loucura
Bússola de uma trepadeira invisível

Onde pulas o meu muro quente
Para alcançar o santuário dos meus seios
E as flores do meu jardim secreto
Vento refluxo das ondas da almofada

Para escrever um sonho no coração
A andorinha procura um ninho nas ondas
Da tua boca no beijar do teu silêncio em sal
Janela da nossa cama, vejo a lua, o vento chegar

Carícias de mel, como se de uma fragrância se tratasse
Beijo da nossa cumplicidade no tocar do sino a meia-noite.

╰⊱♥⊱╮💕╭•⊰ 🌺
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Eu quero impregnar a tua pele ⊱♥⊱╮

Amo-te com as lágrimas da felicidade folha💕

 
Amo-te com as lágrimas da felicidade folha💕
 
Amo-te com as lágrimas da felicidade
Por toda a minha infinidade
Escrevo-te meu amor este poema

Com a saudade estas palavras
Que tu talvez nunca irás ler
Amo-te mesmo com medo

Das horas que apoderam-se de mim
Escrevendo-te com a dor
Do nosso amor já amadurecido

Amo-te nas horas de entrega
Onde nos conjugamos
Nas lágrimas de dor convertidas em alegria

Feitas em dias, horas, minutos de felicidade
Sem limites onde juntos
Juramos ao luar amor eterno

Amo-te tanto que dói, só de te o dizer
Escrevi numa folha tudo que sentia
Mas nunca, irás ler
Porque rasgarei a folha, lançando-a ao vento

O malandro do vento
Trouxe de volta a folha com toda a felicidade.

🌹💕
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Amo-te com as lágrimas da felicidade folha💕

Tu és a brisa que refresca-me de felicidade 💘

 
Tu és a brisa que refresca-me de felicidade 💘
 
Tu és a brisa que refresca-me
Nesta noite quente
A loucura nos momentos de paixão
O alimento que dá-me a força para viver
Sinto um arrepio quando sinto
Os teus lábios colados aos meus
Dos breves momentos que partilhamos
De sentir o teu calor e a tua força
Sentir toda esta paixão que me deixa
Louca desse teu sorriso lindo
Que deixa-me sem forças
Do teu amor que conquistou-me para sempre
Passo os dias a pensar em ti
Como seria se estivesses aqui a beijar
A minha face e enxugar as minhas
Lágrimas, com os teus lábios
Abraça-me e aconchega-me com teu calor
E protege-me com o teu desejo
Amor, a minha felicidade.

💘
Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Tu és a brisa que refresca-me de felicidade 💘

O meu corpo é um poema sem palavras regaço meu💕

 
O meu corpo é um poema sem palavras regaço meu💕
 
O meu corpo é um poema sem palavras
A minha alma escuta o meu silêncio
As lágrimas inundam o meu regaço
Rezo o rosário da dor da minha alma
Onde silenciosa sepultei os meus poemas
Gosto quando me olhas com os teus sentidos
Tocas-me com os teus pensamentos
E beijas-me com o teu silêncio
Tango de uma alma traída quando a afastam
Um mergulho no tempo
Feito num momento de um lamento
Um sofrimento num cansaço
Pranto de um desejo, de um abraço
O grito silencioso de uma lágrima reprimida
De uma dor aprisionada
Onde a poesia é a minha companheira
Das madrugadas mal dormidas
A solidão sempre foi meu caminho
Onde sigo a rota do vento
E atravesso a tempestade
Agora enxugo minhas lágrimas cheias de saudades
De tristeza entregue a uma dor intensa
Onde só queria uma pausa para poder colher a lua.!

Minha alma é sedenta de palavras
Sou talvez o que escrevo, tento ler o que não sou
Sensações nas palavras que respiro
Abro as portas da minha alma de todo o meu ser.
🌹💕

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
O meu corpo é um poema sem palavras regaço meu💕

És um deserto onde sacio a minha sede 💝

 
És um deserto onde sacio a minha sede 💝
 
És um deserto, na minha alma
Num poço profundo e cheio da água mais pura
Onde sacio a minha sede, sede de amor
Paixão e liberdade

As tuas mãos entrelaçadas nas minhas
Suadas, quentes e frias, da tua barba que pica-me
O meu corpo como uma tempestade
De vento que geme de frio
Derretes o gelo com o teu calor
Como uma fogueira que arde de amor

Amo-te ao luar, amo-te à chuva, senti-te na praia
Na areia quente, o corpo queima, na noite esquecida
Sacias a sede, cansas a mente, cansas o corpo

É nos teus braços que eu amo estar, fresca a tua boca
Sabe a romãs, cheio de amoras, brisa do mar
Seca o deserto, do nosso alento, choro ao sol
Choro ao vento, desta tempestade da nossa vida.

Não tenhas medo de amar
Quem não ama
Não sabe o que é o amor

💝🌂

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
És um deserto onde sacio a minha sede 💝

Carta a um amor ausente

 
- Carta a um amor ausente -

“Minha força - o Amor”

Misto de divino e profano
teu sentir se faz imenso
um dia, eu vi a desilusão
espelhada no teu olhar

numa aflição impar eu corri
a perguntar-te o que fora
a resposta veio como um punhal
bramindo feroz num só gesto

a dor exasperante tentou
tomar conta do meu corpo
mas esse amor me protege
e eu reagi, retirando o punhal

limpei-o desse meu sangue forte
que não conhece o que é perder
e coloquei-o em cima da mesa
olhei no fundo dos teus olhos

a pergunta já tu a advinharas
e cobarde foste respondendo
tão mal quanto era a desculpa
para me ferires com teu egoísmo

acreditar nos outros sempre fora fácil para ti
duvidar de mim, era teu porta estandarte
e da vergonha que deverias sentir, nem sombras
mas eu sempre forte, lutadora e perssistente
nunca desisti de ti, lutando por ti e por mim
tirei-nos da tormenta em que nos lançaras
e foi assim que uma vez mais eu te ensinei
o lugar do sentimento que dizias ter por mim

E o nosso amor foi para casa convalescer

mas era urgente, era premente que
deixasse sair as lágrimas de meus olhos
da revolta imensa do meu interior
sem que tu as visses assim tão zangadas

na incompreeensão de todos os meus
mais delicados e nobres sentimentos
tu te achavas superior em sabedoria
do que, sempre, se deveria fazer ou dizer

Ah! Mas de lágrimas enchutas e cara lavada
eu renasci forte para pôr ordem na nossa vida
e no dia seguinte já ninguém se atrevera
a levantar um olhar na minha direcção

Nada como se dar ao respeito e tratar do assunto
em primeira mão em vez de mandar recado
foi assim que aprendi há muito em casa de meus Pais.

“Mulher honrada ou não tem ouvidos
ou se os tem precisa ver para reagir”

Eu vi, eu reagi, fim de conversa, vamos embora, que se está a fazer tarde.

Eureka, 02 Janeiro 2016
Ano de Dois mil e dezasseis
 
Carta a um amor ausente

INDEFERIMENTO

 
INDEFERIMENTO
 
INDEFERIMENTO...

Leio nas páginas do teu querer

Os versos luminosos da tua palavra branda

E decifro teus desejos impossíveis

Que escorrem da janela dos teus olhos tristes

Querendo o céu com todas as estrelas

Mas a palavra NÃO foi necessariamente imposta

E em tantas outras páginas a encontramos

E deixamos esta Sentença desfavorável transitar.

Sem recursos, sem poder apelarmos à outra instância.

Indeferindo um amor que achamos ser justo.

Então...

Ficaremos às margens de uma história

De bem com o que temos

Nas palavras trocadas...

Da música que embala....

De vagas imagens...

Mas na calma do encontro ao acaso...

Usei algumas expressões que são da área jurídica.
 
INDEFERIMENTO

minúcias

 
quando se
despede
o amor
esbofeteia
para não ser esquecido

às vezes a dor
amortece e vira
campo de estudo
onde o objeto
é o eu afugentado
de tudo
sofrendo
por algo que foi
e que não quer
mais ser
pois ser alimento
pra dor
é sucumbir
pro absurdo.
 
minúcias

es(a)quecido

 
es(a)quecido
 
acende a penumbra
que encobre
o ponto que me acende

surpreende a
busca
na intenção de me
alumbrar

aperta os botões
exercitando
os gestos atrofiados
pelo tempo

que serei archote ardente
crepitando ao teu olhar
 
es(a)quecido