https://www.poetris.com/
Acrósticos : 

Não te conheço

 
Não te conheço
Sei que tens uma vontade desmesurada em alcançar a vitória, mas é quase só isso que sei da tua vida de pinga amores do ralo da tua insegurança.
Se te conhecesse os olhos saberia que direção tomar, afastava os sorrisos e as mentiras que se dilaceram pelas narinas.
Ou então se admirasse as ambiguidades do teu pensamento quando refletes se vais mas continuas em frente ao espelho a olhar o passado com duas pedras na mão.
Não te conheço a ti nem às fases da lua do teu contentamento.
Baralhas-me o sistema e eu fico sem norte e já não viveremos para sempre no canudo feito de palmas e sorrisos.
É verdade, andei para te contar uma coisa que me vai no pensamento, mas infelizmente já passou, é que não te conheço.


Carolina

 
Autor
Carolina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
186
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carlos Ricardo
Publicado: 18/08/2018 17:07  Atualizado: 18/08/2018 17:08
Colaborador
Usuário desde: 28/12/2007
Localidade: Penafiel
Mensagens: 1947
 Re: Não te conheço
E pensar que não conheci, não conheço, nem acredito vir a conhecer ninguém! Nem a mim mesmo.
Brutal e angustiante. Mas a filosofia não é medicina, nem farmacologia. É mesmo para angustiar.
Panaceias é com a farmácia.
Quanto à poesia, é o antídoto mais eficaz para o veneno da filosofia. E faz com que, apesar do susto, tudo continue na mesma.
Obrigado pelo teu texto.