https://www.poetris.com/
Poemas : 

Repouso

 
Desperta com o beijo da Noite
Que balança a cabeleira estrelada
Tingindo de argênteo a pele do dia.

Repousado sobre a antiga penha
Ele se deleita com a dança sonora das ondas
Que veem beijar-lhes as pontas dos pés.

Ouve com demasiada alegria o embate
Entre o líquido espumante e o rochedo
Sem saber quem sairá ferido ou vencido.

Por detrás da cortina feita de sereno
A Lua indolente geme a tiritar.
O velho homem acende o cachimbo.

O mundo inteiro adormecido está .
Apenas insetos silvestres copulam
À luz da Lua, em posições acrobáticas.

O velho homem a soltar fumaça
Que baila em caracóis rumo ao céu.
O homem ora, agradece e chora.





Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
96
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 24/03/2020 18:51  Atualizado: 24/03/2020 20:16
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2175
 Repouso, a propósito do oposto ...


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 26/03/2020 17:08  Atualizado: 26/03/2020 17:08
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15238
 Re: Repouso P/ Jorge Sant
Um grande abraço , meu grande poeta amigo!