https://www.poetris.com/
Poemas : 

Naquela tarde

 
 



havia uma tonelada de esperança
em cada pingo
e a certeza que o caminho tinha terminado
ali
naquele adeus sem brilho
despojados de abraços
e de qualquer tipo de mimo

que adeus tão triste!
que adeus tão magro!
que adeus tão salgado!


depois daquela tarde
meus olhos foram mais que o Tejo
que um mar a descoberto
foram o negro dos olhos
sagrando o universo

e como foi contigo?








 
Autor
Adeuses
Autor
 
Texto
Data
Leituras
74
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
1
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Juvenal Nunes
Publicado: 06/01/2019 10:33  Atualizado: 06/01/2019 10:33
Da casa!
Usuário desde: 28/07/2013
Localidade: Douro Litoral
Mensagens: 399
 Re: Naquela tarde
O seu nome está em conformidade com os seus poemas, cheios de cisões e despedidas.

Juvenal Nunes