https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Do Saber de Sêneca

 
Escolha, da turba, a oposta trajetória
Para o contentamento do seu coração
Pois o contrário é apenas mera imitação
Já que ninguém erra por conta própria.

A virtude te distancia da vil multidão.
Busque o bem maior, fuja do comum.
Entre tantos não seja apenas mais um.
Os vulgos, ruins intérpretes sempre são.

Quando pensar no que sua boca disse,
Achando que era sabedor nato de tudo,
Nesta hora inveje o mundo dos mudos
Já que o saber tudo é bem que não existe.

Mantenha-se longe do que pensa a turba.
Entretanto será alvo fácil para seus algozes
Que sabem, agora, o que mais te pertuba.
Assim sendo se tornam muito mais ferozes.

Qualquer maldade resulta em deficiência.
O bem maior e supremo despreza o fútil
E se satisfaz com a virtude e magnificência
Da bondade, que é nossa riqueza mais útil.

As qualidades são o alimento dos deveres
E traz consigo uma dose de alto altruísmo
Sem se deixar cair em nenhum casuísmo.
Tem o prazer quem desprezar os prazeres.

Este é o atalho seguro que te leva ao amor,
O bem maior que rege a manada humana
Rumo ao caminho reto da bem-aventurança:
Despreze seus desejos para mitigar sua dor.


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
207
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 16/01/2019 11:20  Atualizado: 16/01/2019 11:20
Colaborador
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 892
 Séneca
Open in new window