https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Amor Sem Fim

 
A arte mais sublime é a de semear
Semear palavras aos quatros ventos
Arar com segurança nossos tempos
Na direção da tua boca rumar e remar.


Cobrir-te com os cobres orvalhados
Pérolas das nossa primeiras manhãs
O Paraíso Perdido nos dedos molhados
Ser teu guarda-camponês, minha guardiã.

Será a luz que me guia no espaço estelar
Nas nebulosas do nosso pequeno universo
Mente fertilizada, fome saciada no teu verso
Onde queimo os meus incensos no teu altar.

Nunca será a seiva suave e estranha
Que nutre minhas folhas de figueira
Será quem colhe aquilo que assanha
Será a acha da nossa pira, da fogueira...

Então o encontro dos dois azuis infinito
O Olimpo onde se confunde os imortais
O cálice transbordando vinho dionisíaco.
Nosso palato pedindo mais, e mais, e mais...

Na nudez branca das pedras rígidas e porosas
A cor do cetim carmim, do âmbar e do alecrim
Onde uma abelha em orgia com o par de rosas
Com as infrutescências do nosso amor... Sem fim!



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
228
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/01/2019 23:57  Atualizado: 27/01/2019 14:07
 Re: Amor Sem Fim
Delicia de poesia...
Que a sua rica inspiração sempre nos contagie!
Abraço.