https://www.poetris.com/
Poemas : 

ASTÉRIA

 



Se seguires o caminho
dos mares de mim;
tome-o! Sem senões!
Não vos enganarei!
São de pedras azeviche,
brilhos falsos, traiçoeiros,
às margens de vias em
torrentes e turbilhões...

Creia;
é abissal.
Lá não encontrarás
paz cativante,
águas translúcidas
e alvas escumas.

Sentirás
o rascar da maresia
no hálito das sereias,
e um perfume fatal
disfarçado em brumas.

Cadencie
seu andar, o falar, o amar.
Siga suavemente,
disfarçado em poesia
entre as brancas areias,
e cuide para não pisar na
minha Estrela-do-mar.

Desvie-se
para não despertar
meu tridente submerso...
A sede de vingança
faz-me mortal e perverso.

Reverencie-me;
aplaque meu ódio,
não revolvendo o fundo
desse mar de mim...

Ore!
Se tiveres sorte,
vais encontrar-me
entre as sombras e os sonhos.
É tua vida, ou seu fim.

Aprendas!
Sou Netuno,
e ela é Astéria.
Morrerás...
Se mal falares dela,
ou de mim...

 
Autor
ZESILVEIRADOBRASIL
 
Texto
Data
Leituras
105
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
4
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 23/02/2019 09:39  Atualizado: 23/02/2019 09:39
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade:
Mensagens: 1867
 Re: ASTÉRIA
bem haja o perfume da poesia, namasté


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/02/2019 09:59  Atualizado: 23/02/2019 09:59
 Re: ASTÉRIA
Bravo!