https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tecedor de Amanhãs

 
Veludosa era a voz que me oferecia pascigo
Quando eu caminhava pelos vales das sombras e da morte...
Quando era negra a madrugada
Quando eu não te tinha aqui comigo...
Quando eu observava a dança do vento com os campos dourados de trigo...

Quando eu era pequeno e observava
O voo da garça em uma lagoa lá perto de casa...
Quando eu era veneno e achava graça no tudo e no nada....

Eu quero e preciso ser e estar
"Tupi or not tupi".
Ser e estar é quebra sequencial
O drible que se dá no natural
Que busca sempre a brusca
Lei que te impede de ser e estar
De ser e estar do seu ser
Do meu ter e não ter que te doar
A não ser que você queira
Ser eterna, etérea e tema
A sereia deste poema
Que espera
Que te espera...
Por isso somos e estamos aqui
"Tupi or not tupi"

Estar e ser são contra as leis que
resultam no caos e na calmaria.
As forças físicas, biológicas e divinas divergem do meu ser do seu estar.
Por isso eu sou quem eu sou.
Por isso eu sou assim.
Por isso eu sou ser e "star".
Não depende de você.
Depende de mim.

Eu rasgo bocas e becos
Rompendo manhãs
Com meu grito de galo
E minhas mãos tecelãs
( Talvez com meu falo)
E divergências cristãs
Este poente macabro
De esperanças vis e vãs...

Por isso não calo.
Pise no meu calo
Se quer vida temporã.
Sou um grito de galo
Sou tecedor de amanhãs.






Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
72
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 13/06/2019 16:33  Atualizado: 13/06/2019 16:33
Colaborador
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade:
Mensagens: 777
 Re: Tecedor de Amanhãs
Por isso não me calo, por isso sou e s'tou aqui ..."Tupi or not tupi".