https://www.poetris.com/
Poemas : 

FALASTRÃO

 
Tags:  VILANELAS  
 
FALASTRÃO (vilanela)

Convém falar quando há algo a dizer,
Senão, melhor calar o que não sabe
Ao escutar quanto possa se aprender.

Silêncio! Para para compreender.
Mesmo que de sandice outrem se gabe,
Convém falar quando há algo a dizer.

Evita dos enganos desprazer
E deixa de arguir o que não cabe
Ao escutar quanto possa se aprender.

Cala para não ter de desdizer...
Se quem insiste mais se menoscabe,
Convém falar quando há algo a dizer.

Respeita quem demonstra mais saber,
Antes que uma verdade em ti desabe,
Ao escutar quanto possa se aprender.

No mais, melhor calar que responder.
Sob pena de que um erro nunca acabe...
Ao escutar quanto possa se aprender,
Convém falar quando há algo a dizer!

Betim - 05 11 2019


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
84
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PROTEUS
Publicado: 06/11/2019 11:43  Atualizado: 06/11/2019 11:43
Colaborador
Usuário desde: 27/03/2010
Localidade:
Mensagens: 3709
 Re: FALASTRÃO
SENTIDOS
Já não falo mais...
Quero o silêncio dos que apenas ouvem.
Não farei ruídos desnecessários para não te ferir.
Já não vejo mais...
Não quero ver o que não me importa ver.
Quero a clara escuridão dos que só observam
O que há de bom.
Já não ouço mais...
Não o que não tem sentido.
O que fere meus sentidos e não me faz crescer.
Sim,
Apenas ouvirei o que pode engrandecer.
Apenas falarei o que possa exaltar.
Apenas verei o que de bonito há.
Focarei meus sentidos
Para o que realmente importa...
Já não falo, já não vejo, já não ouço...
Não mais. (Proteus).